22/02/2015

ESTE HAIM


ESTE HAIM


ESTE HAIM + SCARLETT JOHANSSON + THE SINGLES

A actriz aventura-se novamente pelo mundo da música com a nova banda, 'The Singles'. Scarlett Johansson juntou-se com Este Haim das Haim (grande concerto no Primavera Sound 2014) para formar a banda The Singles.

 Atriz, esposa, mãe ... pop star! Scarlett Johansson está adicionando outra linha ao seu já impressionante currículo com o seu mais recente empreendimento criativo.

Johansson começou com um grupo de garotas chamaram The Singles (com Este Haim Haim e das cantores e compositores Holly Miranda, Kendra Morris e Julia Haltigan), e seu primeiro single, "Candy" saiu na sexta-feira.

 Dave dos TV On The Radio será o produtor do primeiro single. O primeiro tema intitula-se “Candy” e já pode ser escutado, Soundcloud. E a confecção espumante é uma homenagem aos grupos dos 80´s como The Go Go.

 "A idéia era escrever super-pop dance music, escrito e realizado por meninas", disse Johansson à Rolling Stone, que descreve o som como "ultra-pop, mas também um pouco irônico, um pouco na brincadeira."

 Isto, obviamente, não é a primeira incursão de Johansson na música: ela lançou na capa do álbum de Tom Waits em 2006 e ainda musa de Bob Dylan no video "When the Deal Goes Down". Johansson casou com o namorado de longa data Romain Dauriac em outubro, cerca de um mês depois de acolher a primeira criança juntos, Rosa Dorothy.

OLD TIME RELIJUN


JONH CALE vs LOU REED


THEO MERCIER


SUN RA


IN DOURO FEST 2015

O mais novo festival de música alternativa da cidade de Gaia já tem confirmações para os dias 2 e 3 de maio.

O Município de Gaia associou-se à Ilha dos Flamingos, uma plataforma criativa no âmbito musical, para organizar o Indouro Fest, um festival de música indie/pop/rock, que ocupará a Serra do Pilar e o Jardim do Morro, nos dias 2 e 3 de maio.

O evento encerra um cariz social, na medida em que 1% da bilheteira reverterá a favor da Cercigaia.

De acordo com a organização, que anunciou hoje os nomes de Clinic, British Sea e Toy, a primeira edição do festival vai dividir-se entre dois palcos.

No Mosteiro da Serra do Pilar e no Jardim do Morro irão atuar “bandas escolhidas a dedo”, certas de “garantir bons espetáculos ao público”. O palco principal, situado no Jardim do Morro, fará o deleite dos fãs de Clinic, British Sea Power e Toy. Sem o público que gosta dos Lola Colt, Tristesse Contemporaine, Lorelle Meets the Obsolete, The Lost Rivers, The Lucid Dream e os portugueses White Haus e Malcontent.

O palco secundário do Jardim do Morro será de acesso gratuito e visa promover “novos valores da música moderna portuguesa”, com as atuações de bandas portuguesas como Rainy Days Factory, Lur Lur e Vendaval Art Project, destacou Rui Brito Jorge, fonte da organização.

 Em declarações à Lusa, o responsável diz que as escolhas recaíram sobre nomes ingleses e portugueses que garantam que o público, “apesar de heterogéneo”, possa estar na mesma “frequência” e “apreciar os concertos” com a atenção que não se verifica em eventos semelhantes.

O InDouro Fest foi organizado com o apoio da Câmara de Gai e espera contar, nesta que é a sua primeira edição, “com uma afluência de cerca de 15 mil pessoas”. O passe para os dois dias já está à venda online pelo preço de 45 euros, até 32 de março. Após essa data o passará a custar 55 euros. Os bilhetes diários terão um custo de 32 euros.

87 ª EDIÇÃO OSCARES 2015

.
Quem levará para casa os tão ambicionados Oscars?

The winner is...
"Boyhood: Momentos de Uma Vida", de Richard Linklater
"A Teoria de Tudo", de James Marsh
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)", de Alejandro González Iñárritu
"Grand Budapest Hotel", de Wes Anderson
"Whiplash - Nos Limites", de Damien Chazelle

A 87.ª edição dos Oscars decorre este domingo, no Dolby Theatre, em Los Angeles, numa cerimónia que terá como anfitrião o ator Neil Patrick Harris. Recorde os nomeados em todas as categorias.

Richard Linklater fez História no cinema. A aparente simplicidade de Boyhood acaba quando tomamos consciência de que a mesma equipa se reuniu todos os 12 anos de produção, dando, cada um deles, um pouco da sua vida, do seu crescimento/envelhecimento a este filme. É isto mesmo que o torna especial: a coragem e comprometimento de actores e técnicos e a persistência de Linklater em levar avante este projecto singular.

São imagens (quase) reais. Foram captadas ao longo de 12 anos, anos esses correspondentes aos da vida de um rapaz. Num dos projectos cinematográficos mais ambiciosos, raros e aguardados de sempre, segue-se em "tempo real" o crescimento de Mason (Ellar Coltrane). Com seis anos no início do filme, é e será um miúdo como tantos outros. Filho de pais divorciados, vive com a mãe (Patricia Arquette) e a irmã mais velha (Lorelei Linklater, filha do realizador, Richard Linklater).

O pai (Ethan Hawke), só vê aos fins-de-semana e nas férias. Tem amigos, padrastos, problemas, dilemas, alegrias, escolhas, consequências, responsabilidades, amores, paixões. Cresce. Descobre(-se). Todos os anos, durante uma semana, a equipa de filmagens reencontrava-se com ele e com as personagens da sua vida. Os actores voltavam aos seus papéis, crescendo, envelhecendo e mostrando os sinais do tempo perante a câmara, sem verem o que tinha sido filmado antes. Foram os primeiros a ser surpreendidos com o resultado final, de forma avassaladora. "Boyhood" segue um guião, mas não tem artifícios.

 Mostra esta vida como ela é.

Um drama ficcional sobre a memória e as relações, em que Linklater leva ao limite a abordagem que já explorara na trilogia de culto "Antes do Amanhecer", "Antes do Anoitecer" e "Antes da Meia-Noite", também com Ethan Hawke. Quis filmar "o modo como o tempo passa pelas nossas vidas", enaltecendo os "pequenos momentos que fazem a diferença, em vez dos 'grandes momentos' que se vêem sempre nos filmes", sublinhou aquando da exibição no Festival de Berlim, onde "Boyhood" foi aclamado como uma obra-prima e de onde trouxe o Urso de Prata para Melhor Realizador.

17/02/2015

YUNG JAKE - EMOJI



Músico e artista Yung Jake continua a criar estes efêmeros maravilhosas retratos de estrelas da cultura pop, como Bieber, Miley, Pharell, Seinfeld, ...

THEO MERCIER



KRAFTWERK ATUAM EM LISBOA E PORTO EM ABRIL 2015

KRAFTWERK ATUAM EM LISBOA E PORTO EM ABRIL

Os Kraftwerk, por muitos considerados os pais da música eletrónica, passam pelos palcos nacionais em abril, com dois espetáculos 3D.

O quarteto alemão, formado nos anos 70 por Ralf Hütter e Florian Schneider, galardoados com o Grammy Lifetime Achievement Award na edição 2014 dos Grammys, e atualmente composto por Ralf Hütter, Fritz Hilpert, Henning Schmitz e Falk Grieffenhagen, atua a 19 de abril no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, subindo ao palco da Casa da Música, no Porto, no dia seguinte.

Em Lisboa, o concerto tem início às 21h00. No Porto, começa meia hora mais tarde.

Os bilhetes estão à venda a partir de amanhã (15h00), nos locais habituais. Para o Coliseu dos Recreios, os preços oscilam entre os €35 e os €42. Para a Casa da Música, os bilhetes têm o preço único de €65.

Fundado nos anos 1970, o grupo alemão destacou-se pelo uso inovador dos computadores na produção de música, tornando-se fonte de inspiração para várias gerações de músicos, em diversos géneros, desde o ´electro´ ao ´hip hop´, do ´techno´ ao ´synthpop´.

O projeto multimédia Kraftwerk foi criado por Ralf Hutter e Florian Schneider dentro da cena de arte experimental que a cidade alemã de Dusseldórfia albergou no final dos anos 1960.

Nessa altura abriram o Kling Klang Studio, onde criaram álbuns com textos curtos e concisos, sons sintéticos e ritmos mecanizados que serviram de base a uma sonoridade que ganhou expressão visual na imagem robótica com que a banda sempre se apresentou ao vivo.

Os Kraftwerk criaram desde o início concertos audiovisuais, alargando a sua influência para além do campo musical e estendendo-a à arte visual contemporânea, como uma expressão de um mundo dominado por máquinas e computadores.

Em 2014, os dois fundadores da banda foram galardoados com o Grammy Lifetime Achievement Award.

Nos últimos anos, os Kraftwerk — Ralf Hütter, Fritz Hilpert, Henning Schmitz, Falk Grieffenhagen - regressaram ao universo das artes visuais com uma primeira retrospetiva apresentada em 2012 no Museum Of Modern Art de Nova Iorque.

Seguiram-se apresentações de “The Catalogue — 1 2 3 4 5 6 7 8 9” em museus como o Kunstsammlung Nordrhein-westfalen de Dusseldórfia, o Tate Modern’s Turbine Hall de Londres, e em salas de concerto como o Akasaka Blitz, em Toquio, a Opera House, em Sidney, o Walt Disney Concert Hall, em Los Angeles, a Neue Nationalgalerie, em Berlim, e a Louis Vuitton Fondation, em Paris.

Os Kraftwerk atuaram pela primeira vez em Portugal em 2004, no Coliseu de Lisboa.

15/02/2015

YOUTUBE FAZ ANOS

15 de fevereiro, é criado o YouTube, site de partilha de vídeos
A 15 de fevereiro, assinala-se a data de criação do YouTube, site de partilha de vídeos em formato digital que nasceu em 2005, fruto de uma ideia de três pioneiros do Paypal, famoso site de transferência de fundos.
Também a 15 de fevereiro, recorda-se o cantor Nat King Cole, que morreu neste dia. Graças ao seu talento, e com recurso ao YouTube, Nat King Cole difunde-se pela Internet.
Corria o ano de 2005 quando três pioneiros lançam o YouTube, espaço de partilha de vídeos que rapidamente conquistou o mundo. É atualmente o mais popular site do género.
No YouTube, é possível encontrar filmes, videoclipes ou simplesmente vídeos domésticos. Em 2006, foi eleito pela famosa revista Time como a ‘Invenção do Ano’.
A 9 de outubro de 2006, o YouTube é comprado pela Google, no âmbito de um projeto de unificação da plataforma com o Google Vídeo

DAVID PAJO - SLINT TENTOU SUICIDIO

DAVID PAJO TENTOU SUICIDAR-SE !!!!! ????
Dave Pajo is the former Slint guitarist who has also played with groups like the Yeah Yeah Yeahs, Zwan, Interpol, Will Oldham, and Stereolab, and who’s also released solo records under monikers like Papa M and Aerial M. Last night, he tried to take his own life. He posted a harrowing suicide note, addressed to his ex-wife, on his blog and a portrait of her on Instagram, and he reportedly attempted to hang himself. 

The story is a little hazy now, but it appears that Pajo may have been saved by fans who saw the note, shared it on Steve Albini’s Electrical Audio message board, and contacted authorities and Pajo’s family. Today, Pajo posted something else on Instagram: A photo of himself giving a thumbs-up from a hospital bed. It’s a happy ending to a sad and terrifying story, and here’s hoping he finds help and gets through what he’s going through.

R.I.P. EDGAR FROESE

O músico alemão Edgar Froese, cuja banda Tangerine Dream forjou o ambiente e o som futurista que inspiraram várias gerações da música eletrónica, morreu no dia 20, janeiro, em Viena, aos 70 anos.

 Líder e membro fundador dos Tangerine Dream, no passado dia 20, aos 70 anos, vítima de uma embolia pulmonar.

A notícia do óbito do músico alemão foi dada pelo seu filho, Jerome Froese, também ele parte integrante do grupo, que partilhou um comunicado no Facebook oficial da banda:

«Queridos amigos e colegas, o Capitão abandonou o navio… Peço desculpa por vos informar que o meu pai Edgar Froese faleceu na tarde da passada terça-feira (20 de Janeiro) em Viena. Como já devem saber: a vida não toca encores. Descansa em paz, vamos ter saudades tuas».

 Edgar Froese, pioneiro de música electrónica com o seu projecto Tangerine Dream, era já o único membro fundador da banda a dar-lhe continuidade.

Albuns como «Alpha Centauri» (1971) e, especialmente, «Phaedra» (1974), marcaram para sempre a banda dentro do panorama da música electrónica e krautrock.

Os Tangerine Dream têm – até aviso do contrário – concerto marcado para o dia 11 de Abril, na Casa da Música, no Porto.

R.I.P. STEVE STRANGE

Morreu o artista galês, Steve Strange, aos 55 anos, na quinta-feira, 12, fevereiro 2015, vítima de um ataque cardíaco, em Sharm el-Sheikh, no Egito.

«Steve morreu durante o sono de ataque cardíaco. A família, membros da banda e amigos ainda estão perturbados com a notícia repentina da morte prematura», previne o texto.

Os Visage foram uma banda new wave formada em 1978 que acabou associada ao movimento dos neo-românticos. Existiram até 1984 para regressar duas décadas mais tarde em 2004.

O cantor e ícone da cultura pop londrina, conhecido como um pioneiro do movimento New Romantic,, Steve Strange, foi vocalista da banda britânica dos anos 1980 Visage, conhecida pelo tema "Fade to Grey".

Ficou tão conhecido pela sua actividade criativa como pelo que desencadeou à sua volta. Numa autobiografia publicada em 2006 abordou, para além da música, alguns dos temas mais polémicos à volta da sua vida como a sexualidade, o vício da heroína e ainda alguns pequenos crimes que cometeu.

 Strange, cujo nome verdadeiro era Steven John Harrington, nasceu no País de Gales. O cantor começou a interessar-se por música depois de assistir a um concerto dos Sex Pistols, em 1976.

 Pouco a pouco, foi-se envolvendo na agitação musical de Londres, até criar The Blitz Club. A sua banda, Visage, lançou-se com o single "Fade To Grey", que chegou ao topo das listas dos mais vendidos em vários países.

 Depois do album de estreia homónio, de 1980, o grupo editou mais três de originais e um de versões orquestrais, este último em 2014.

PRIMAVERA SOUND PORTO 2015

Interpol, Anthony and the Johnsons, Underworld, The Replacements, Death Cab for Cutie, Belle Sebastian e Caribou são as bandas que integram o cartaz do Nos Primavera Sound que se realiza no Porto de 04 a 06 de Junho.

O NOS Primavera Sound deu a conhecer o cartaz completo da sua quarta edição, onde para além de Patti Smith, com a interpretação integral de "Horses", e o regresso aos palcos do grupo de culto Ride, estarão outros artistas que passarão pelo Parque da Cidade, no Porto, de 4 a 6 de Junho.

Este Primavera Sound pode não ter cabeças-de-cartaz com o quilate dos Blur ou Nick Cave, uma bomba como Kendrick Lamar mas tem uma classe média alta de luxo capaz de democratizar atenções. E no final se verá quem gerou maiores ondas de entusiasmo populares e mais riqueza para a organização.

Entre os artistas confirmados, destacam-se os nova-iorquinos Interpol, o concerto exclusivo de Antony and the Johnsons, os britânicos Underworld a desbravar "dubnobasswithmyheadman" e a veterana formação de Minneapolis, The Replacements.

Bandas marcantes da actualidade como Run The Jewels, autores de um dos melhores discos de 2014, o r b súbtil da britânica FKA twigs, os escoceses Belle Sebastian com um novo álbum na bagagem, o projecto de Dan Snaith, Caribou, a mítica banda de rock industrial Einstürzende Neubauten, liderada por Blixa Bargeld, e os americanos Death Cab For Cutie também vão actuar na cidade do Porto.

"A sensibilidade pop de Damien Rice, a visão hipnótica do rock de Jason Pierce a bordo de Spiritualized, o pujante e histriónico Mac DeMarco e a união luso-brasileira da Banda do Mar, onde converge o talento de Marcelo Camelo e de Mallu Magalhães, são nomes que sobressaem igualmente no cartaz do próximo NOS Primavera Sound.

Também os aguerridos Foxygen, o ex-Sonic Youth Thurston Moore, o pop vitamínico dos canadianos The New Pornographers, a simplicidade das canções de José González, o irresistível funk electrónico dos estreantes JUNGLE e o acarinhado músico português Manel Cruz são algumas das propostas que brilham no cartaz", refere a nota de imprensa.

Pelo Parque da Cidade passarão também as guitarras dos Electric Wizard, Pallbearer, Shellac, HEALTH ou com as recentemente reunidas Babes In Toyland; com a electrónica de The Juan MacLean (live), Roman Flügel e Marc Piñol; com artistas de carreiras contrastantes como Sun Kil Moon, Giant Sand, Dan Deacon e Baxter Dury; com propostas fulgurantes da actualidade como Movement, Ex Hex, Ought e Viet Cong.

Acrescente-se a esta lista nomes como Kevin Morby (ex The Babies), o compositor multi-instrumentalista Bruno Pernadas, o experimentalismo de Pharmakon e The KVB, o pop kiwi de Twerps, as guitarras redondas de Mikal Cronin, Xylouris White (a união entre a bateria de Jim White, dos Dirty Three, e o alaúde de George Xylouris), a sonoridade ecléctica da libanesa Yasmine Hamdan, e os britânicos Younghusband, filiados à editora ATP.

A programação foi distribuida da seguinte forma:
Quinta-feira, dia 04 de Junho:

Bruno Pernadas, Caribou, FKA twigs, Interpol, The Juan MacLean (live), Mac DeMarco, Mikal Cronin, Patti Smith acoustic/spoken
Sexta-feira, dia 05 de Junho:

Antony and the Johnsons, Ariel Pink, Banda do Mar, Belle Sebastian, Electric Wizard, Giant Sand, José González JUNGLE, Marc Piñol, Movement, Pallbearer, Patti Smith Band perform Horses, The Replacements, Run The Jewels, Spiritualized, Sun Kil Moon, Twerps, Viet Cong, Yasmine Hamdan, Younghusband
Sábado, dia 06 de Junho:

Babes In Toyland, Baxter Dury, Damien Rice, Dan Deacon, Death Cab For Cutie, Einstürzende Neubauten, Ex Hex, Foxygen, HEALTH, Kevin Morby, The KVB, Manel Cruz, The New Pornographers, Ought, Pharmakon, Ride, Roman Flügel, Shellac, The Thurston Moore Band, Underworld dubnobasswithmyheadman live, Xylouris White

O passe geral para o NOS Primavera Sound 2015 pode ser adquirido pelo preço promocional de 90euros até dia 25 de Fevereiro.
A partir de quinta-feira, dia 26, passa a estar disponível a 105euros nos locais habituais.

Também o Fã Pack FNAC 2015 está disponível pelo preço promocional de 90euros até dia 25 de Fevereiro. Inclui o passe geral de acesso ao festival, o livro oficial da edição de 2014 e um kit de boas vindas que será entregue no balcão exclusivo FNAC na entrada do recinto.

08/02/2015

ADULT JAZZ

Após elogios da crítica pelo seu single de estreia Springful / Am Gone em janeiro, os Adult Jazz anunciaram o seu álbum de estreia em agosto de 2014, através do seu próprio selo Thought Spare.

Adult Jazz, são quatro (Harry Burgess, Tom Howe, Tim Slater e Steven Wells) e vêm de Leeds. Desde o primeiro single Springful publicado no início deste ano, e ao ouvir Gist It, disco de estreia do quarteto inglês logo me vem a cabeça comparações com An Awesome Wave, disco de estreia dos também ingleses Alt-J. 

Não pelo fato de serem dois artistas britânicos ou destes serem os seus primeiros álbuns, mas pela sonoridade que muitos consideraram“inclassificável”, pop e jazz com  palavras a desencadear imagens igualmente sedutoras e a voz, um timbre de freestyle desinibida.

Se Alt-J são um dos pontos de comparação, bandas como Wild Beasts, Dirty Projectors e Maps & Atlases podem entrar nessa lista também. Estilos como Prog-Jazz, Folk e Dream Pop engrossam o caldo estilistico.

Se os Wild Beasts são um pouco 'divindades tutelares, meio-irmãos de a tudo tudo, os descendentes Alt-J, os cativantes Glass Animals, o encontro de American Football com Local Natives, ou Cosmo Sheldrake e Febueder aqueles que ainda estão nas sombras, os Adult Jazz são os que até agora têm empurrado para além da complexidade rítmica, muitas vezes de se aventurarem em vórtices de polirritmia, no entrelaçamento proezas vocais e estruturas em forma livre.

  

07/02/2015

INDUSTRIAL SOUNDTRACK FOR THE URBAN DECAY

Industrial Soundtrack For The Urban Decay  novo documentário dirigido por Amélie Ravalec e Travis Collins, sobre a história da música Industrial. O trabalho será lançado em janeiro e fevereiro deste ano e será apresentado em diferentes Festivais, bem como ser lançado em DVD.  

O documentário será apresentado nas principais cidades americanas e européias e muitas entrevistas com pioneiros da música industrial : Throbbing Gristle, Cabaret Voltaire , NON, SPK, Test Dept, Clock DVA, Re/Search – V Vale, Z’EV, Click Click, Sordide Sentimental, Hula, In The Nursery, Hands Production / Winterkälte, The Klinik / Dive, Ant Zen, Orphx e Prima Linea.

COLD MEAT INDUSTRY R.I.P.

Label, Cold Meat Industry (1987-2014) R.I.P.

DAEVID ALLEN & MOTHER GONG

Daevid Allen & Mother Gong - The Owl And The Tree

MARSHALL ALLEN (SUN RA Arkestra), DAEVID ALLEN

MARSHALL ALLEN (SUN RA ARKESTRA), DAEVID ALLEN
JAMES HARRAR AND ROGIER SMAL

UTRECHT (NL) - April 7, 2013

I am an old man

DON'T PANIC!

old is coming back

young is not so cool any more

old is the new black

the new gay

the new.......err


 I AM AN OLD MAN

I’m in hiding

I’m in hiding inside YOU

I’m in hiding inside my house

I’m hiding in a home in my room

In my castle my hovel my playschool my temple my houseboat my

tomb

I’m in hiding

from you.

I’m in hiding

from

myself.

I am an old man.



Don't be afraid!

I cannot remember myself.

My thoughts are running loose

All over the shelf.

My pages are all stuck together.

Doesn’t matter.

Don’t worry about me.

I'll catch ya later for a

cup of DMtea



If you seek discretion

Don’t tell me anything.

With secrets I am incontinent.

I blurt out the last thing I should &

My timing is deadly without

knowing it.



OH BABY!

I'm really just a ba-abeee...

....lost in the wood.

Now I’ll never know the damage I did…

Jumping from roof to roof

Never lifting the lid.

Never finding the dead tenants in my own head.



>From the womb to the tomb

we are sucked up & out

of the dream of death…..



Then we're washed back down into

the basin of birth.



Yet another body on earth &

pop goes the feasibility study.



I am an old man

but it doesn’t matter.



Don’t tell me anything.

We are all part of a secret society



a free scale network



a unit cell organism.



But don’t lift the lid.



Now I’ll never know

what damage

i did.



Now you'll never know

where

in your head

i hid....

YOU ME & US - DAEVID ALLEN+ CHRIS CUTLER+YUMI HARA


 


you me & us 


Daevid Allen (guitar, voice)

Chris Cutler (drums)

Yumi Hara (keys, voice)

 

Due to sudden illness, Daevid Allen can not take part in Japan tour of you me & us, but Chris Cutler and Yumi Hara decided to go ahead without Daevid as he wanted us to do so. By hearing this news, we got incredible number of musicians to play with us wishing Daevid's quick recovery, including Alfred Harth (CASSIBER etc), Mitsuru Nasuno (Korekyojin, Altered States), Kazutoki Umezu (KIKI Band etc), HACO (After Dinner etc), Ryoko Ono (Sax Ruins) and we call it 'Get Well Soon, Daevid! tour'.
We will issue Rain Cheque (1000 yen worth) with message from Daevid and drawing for all members of audience which can be used against next you me & us Japan tour when Daevid is back. And you can write 'Get Well Soon' message on a special notebook we carry during the tour, and we will pass it to Daevid.

(Hiroshima date only) The first 10 members of audience will receive 'angel bear' handmade by the organiser, and the bears are kissed by the lion puppet which Daevid gave Yumi.
Alfred Harth (ex-CASSIBER, as, pocket trumpet, Chaos pad) and Sato Yukie, will tour with Chris Cutler & Yumi Hara, upon hearing Daevid Allen's ill health. As Alfred had already left CASSIBER when they did the legendery Japan Tour in 92, so this will be the first ever performance in Japan for both Alfred and Chris play together.
There will be three talk events by Chris Cutler & Yumi Hara during their forthcoming Japan tour: Yamaguchi (25 May), Aomori (1 June) and Akihabara (2 June)
you me & us CD 'Live in Japan' (title TBC) will be released at the beginning of forthcoming Japan tour (23 May-4 June), remastered by Bob Drake.

BRAINVILLE THREE

The project Brainville THREE brings together three legendary musicians, Daevid Allen (Gong), Chris Cutler (Henry Cow) and Hugh Hopper (Soft Machine) combining poetry, punk, jazz, art-rock and noise. The Italian tour includes several dates.

The project Brainville THREE brings together three legendary musicians ovver Daevid Allen (Gong), Chris Cutler (Henry Cow) and Hugh Hopper (Soft Machine) combining poetry, punk, jazz, art-rock and noise. Founded in New York in 1998 by Daevid Allen and Hugh Hopper with Mark Kramer and Pip Pyle - Brainville Three continued as a trio with the late Pip Pyle in 1999 for a tour in Japan.

 Hopper and Allen first played together in 1963 in the then revolutionary Daevid Allen Trio (with Robert Wyatt on drums) - the first group that combined stylistic free-jazz-rock with abstract poetry. Since 1967 Daevid had become a founding member of the now legendary Soft Machine, which he joined in 1968. At the same time Daevid Hugh had moved to Paris and was assembling the first version of the "Gong". When Gong needed a drummer, Cutler was that at the time free from his core group "Henry Cow", was chosen.

Later, in 1979, Cutler worked album Allen "N'existe Pas" and made several festivals with Gong including the now legendary Giorgio Gomelsky ZU Festival in New York. This band brings together three legendary musicians combining poetry, punk, jazz, art-rock and noise.Founded in New York in 1998 by Daevid Allen and Hugh Hopper.

Daevid Allen
Born January 13, 1938 in Melbourne, rightly called the '' Australieno ", Daevid Allen has a position on the edge of the rock corresponds roughly to the role of the late Sun Ra on the borders of jazz. Allen also was a catalyst, a talent scout, a philosopher and a cosmic aphorist gnomic, a poet and a storyteller, a prolific author indiscriminately, an innovator idiosyncratic instrumental and, above all, an independent spirit faithful only to his muse.

The changing versions of Gong and their bands satellites have been for him the equivalent dell'Arkestra Sun Ra, vehicles to bring together musical ideas and extra-musical. As with the Sun Ra surface "absurdity" in the presentation and a sense of theatricality that tends to pantomime have kept away critics pompous or caused hasty considerations. Allen, who does not care to provoke ridicule, continues with the tireless work that he considers too serious to be taken seriously.

Hugh Hopper
began his musical life in the mid-60s and was one of the original founders of the minds of music progressive rock / fusion of the Canterbury school which produced innovative and influential bands such as Soft Machine, Gong and Caravan. Starting with "Wilde Flowers," continued becoming bassist and author with "Soft Machine" during their most successful period, performing and composing in the first six albums and countless miles traveling on tour in Europe and America. In 1970 he recorded several songs on the album "The Madcap Laughs" Syd Barrett. Leaving in the mid 70s Soft Machine, launched into several projects as Yamashta's East Wind, Isotope, Carla Bley Orchestra, Robert Wyatt and groups with its name, while continuing his career in the studio that has mixed with experimental experiments solo a wide range of collaborations with other musicians and jazz fusion. He continues today to go on tour and record in Europe and the United States, more prolific than ever. His most recent band / projects include Hughscore (with musicians from Seattle), Bone (with Nick Didkovsky of Dr. Nerve) and Softworks (with ex-Soft Machine Allan Holdsworth, John Marshall and Elton Dean, unfortunately died recently), and new collaborations with singers such as Lisa Klossner, Tim Bowness and Julian Whitfield as well as a series of CD loopscape that bear his name.

Chris Cutler
In the early 90s he was co-founder with Dave Stewart of the Ottawa Music Company, orchestral ensemble of 22 elements, before joining the British experimental group Henry Cow with whom he went on tour, recorded and worked projects for dance and theater groups: Art Bears, News from Babel, Cassiber, The (c) Nudes, p53 and The Science Group and was a permanent member of American groups such as Pere Ubu, Hail and Wooden Birds. Apart from a number of special projects for the stage, theater, film and radio, Chris Cutler still works continuously with Fred Frith, Zeena Parkins, Jon Rose, David Thomas, Iancu Dimitrescu, the Hyperion Ensemble, Peter Blegvad, Bob Drake, Xavier Garcia and Stevan Thickmayer. He has traveled the world as a soloist with his battery expanded electrified. His most recent projects include works commissioned for the German and Austrian radio, various soundtracks live, timescales Quartet and Calculated Pulses, Life on Earth for the Hyperion Ensemble, Signe de Trois, a piece of music theater with Stevan Thickmayer and Marie Goyette , out of the Blue radio, a project soundscape of a year's duration for FM radio Resonance of london and p53 for Orchestra and soloists (presented in Glasgow with the BBC Scottish Orchestra, Jon Rose and Zeena Parkins). Chris founded and manages ReR Megacorp, independent label, distribution services Artistic and Academic Gallery, publishes the magazine of New Music "Unfiled" and is the author of the collection theoretic "File Under Popular" as well as numerous articles and writings, published in 16 languages. He lectures on topics related to the theoretical and music, teaching most recently as a professor at the Museum School in Boston. He appears in more than 160 discs.

Daevid Allen: guitar, vocals
Hugh Hopper: bass, loops
Chris Cutler: battery, ambience

DAEVID ALLEN

O músico australiano o excêntrico frontman do grupo de fusão prog-psych-space-jazz Gong, anunciou que tem apenas seis meses de vida. Daevid Allen, membro fundador dos Soft Machine, líder Gong e estrela de inúmeros episódios excêntricos em Palma Maiorca e Deia, nos anos 60, anunciou que tem cancro.

O poeta, o guitarrista e cantor de Melbourne, 77, sofre de cancro depois de ser removido foi reproduzido a partir do pescoço e se espalhou para o pulmão.

"Foi confirmado que o câncer invasivo voltou a se contentar com sucesso no meu pescoço. A cirurgia original foi removida, mas o câncer já tocou com renovado vigor que se espalhou para o pulmão", diz Allen em comunicado.

"Agora que me deram há cerca de seis meses de vida. A minha opinião mudou. Eu não estou interessado em operações sem fim. Na verdade ele veio como um alívio saber que o fim está à vista", diz. E acrescenta que é hora de renunciar a resistir ao cáncer, se rende.

"Eu só posso esperar que, durante esta viagem, tenha contribuído de alguma forma para a felicidade na vida de alguns outros companheiros humanos."

E graças aos fãs pelo seu apoio. "Eu acho que eu tenho feito todo o possível para curar, queridos amigos, e me haveis apoiado durante este tempo tem sido útil. Então, obrigado por estarem comigo."

Allen nasceu na Austrália em 1938 e mudou-se para a Inglaterra em 1961, onde cinco anos depois fundou os Soft Machine.

  
 Allen mudou-se para o Reino Unido, em 1961, membro fundador dos Soft Machine em 1966, teve que deixar a banda depois de ter sido recusada a entrada no Reino Unido após uma turnê européia. Permaneceu em Paris, onde formou os Gong, teve que fugir de França para Maiorca na sequência das manifestações de estudantes 1968.

A obra mais conhecida dos Gong Radio Gnome Trilogy, consiste nos álbuns Flying Teapot, Angel’s Egg and You.

Embora Allen tenha deixado a banda em 1975, passou a maior parte da década de 80 na Austrália, voltou para o Reino Unido e uma versão dos Gong estava tocando novamente em 1991.  


Eles continuaram a tocar e a gravar de forma intermitente desde então. A doença de Allen impediu-o de entrar para a banda na turnê mais recente, no final de 2014.

No início dos anos 60, descobriu Mallorca, onde acabou por se instalar e tornou-se amigo de Robert Wyatt, Ramon Farran, Ollie Hallsal, Klarwein, Bibiloni, Pepe Milan ou da família Graves.  

O seu último concerto na ilha foi em 2012, em Inca.

24/01/2015

R.I.P. EDGAR FROESE - TANGERINE DREAM

R.I.P. Tangerine Dream's Edgar Froese In a truly sad bit of news, Edgar Froese, the legendary founder of German electronic music pioneers Tangerine Dream, has passed away after suffering a pulmonary embolism.

UFO, Cheap Trick, Lena Lovich, Joe Jackson,Tangerine Dream, Status Quo, Duran Duran, Classix Nouveau, Peter Gabriel, Mike oldfield, Blues Band, Fisher Z, Elvis Costelo, Whitesnake em Cascais, The Clash no pavilhão do dramatico de Cascais, King Crimson no estádio do Restelo 1980, etc... um ano CHEIO DE MEMORAVEIS CONCERTOS.

Um dos INESQUECIVEIS FOI - TANGERINE DREAM NO PAVILHÃO INFANTE SAGRES, PORTO, 1980... o palco tinha um cenario deslumbrante.... depois da primeira musica, quase todos nos começámos a sentar no chão, a musica assim o exigia... conduzia-nos para uma relaxante e cósmica viagem .

He was 70 years old. The band’s influence spanned genres and decades: Along with the likes of Kraftwerk, Can, and Neu!, they were pivotal in the development of the experimental electronic-rock hybrid known as krautrock. Later they had a major impact on ambient and new age music and helped define the spacey Berlin school of electronic music.

Tangerine Dream’s music lent itself to movie soundtracks, so Froese scored numerous films ranging from the Tom Cruise romp Risky Business to the vampire Western Near Dark. Froese was active up until the present day; Tangerine Dream recently contributed the score for Grand Theft Auto V.

 His impact on modern music is incalculable. News of the musician's death was shared via the group's Facebook page today (January 23), with the post confirming that Froese had died "suddenly and unexpectedly" in Vienna on Tuesday (January 20). "The sadness in our hearts is immensely [sic]," the post reads. "Edgar once said: 'There is no death, there is just a change of our cosmic address.' Edgar, this is a little comfort to us." Froese formed Tangerine Dream in 1967, following the breakup of his psych-rock outfit the Ones. Over the years, Froese had produced an absurdly prolific catalogue of experimental electronic music with a revolving cast of supporting players.

Debut LP Electronic Meditation was a Krautrock-leaning tape collage experiment, while landmark effort Phaedra was an expansive exploration of modular synth work, ambient tones and drones. The group's last studio LP was 2014's Chandra - The Phantom Ferry Part II. Edgar Froese, the founder of pioneering electronic band Tangerine Dream, has died at the age of 70. According to Tangerine Dream’s Facebook page, Froese passed away “suddenly and unexpectedly” from the effects of a pulmonary embolism. He was residing in Vienna, Austria.

 A native of West Berlin, Froese founded Tangerine Dream in 1967 and remained the band’s only constant member through its six decade existence. The band is well known for its mammoth creative output, having released over 100 albums in addition to scoring countless movie film scores and soundtracks.

 Alongside fellow German outfits like Kraftwerk and Can, Tangerine Dream was a torchbearer of the Krautrock genre. In the 1970s, Froese began experimenting with new studio techniques, including sequencers and the Moog synthesizer.

It was during these years that Tangerine Dream experienced the height of its critical and commercial success, as 1973’s Atem was crowned album of the year by influential UK DJ John Peel, and 1974’s Phaedra reached No. 15 on the UK charts. For many, Tangerine Dream is familiar for its soundtrack work in films including Sorcerer, Risky Business, Firestarter, Flashpoint, and The Keep.

More recently, Froese scored the video game Grand Theft Auto V. Froese remained active up until his death: In June, Tangerine Dream released a new studio album entitled Chandra – The Phantom Ferry Part II.

KIM FOWLEY


R. I. P. KIM FOWLEY

Kim Fowley (21 de julho de 1939- 15 de janeiro de 2015 (75 anos)) A solo, ou na sombra a lançar grupos como as Runaways, o americano Kim Fowley marcou a história do rock das últimas décadas.

 O produtor e empresário do grupo Runaways de Joan Jett, um dos compositores de “Cherry Bomb”, e de músicas para Kiss e Alice Cooper enfrentava um cancro.

 Fowley tem esculpida uma corrida aparentemente interminável de produção de composição e contribuições: Frank Zappa, Paul Revere e os Raiders, Leon Russell, Kiss, Helen Reddy, The Runaways, Bachman-Turner Overdrive, e um estádio cheio de luzes menores e totais desconhecidos. E o sucesso internacional como artista a solo.

Há uma chance de que no momento em que você ler esta entrevista com o lendário produtor / compositor / cineasta / ator Kim Fowley, Kim Fowley esteja morto.

Mas não tome nossa palavra para ele. Dizia Kim.
“In two weeks I’m going in to have bladder cancer surgery, and there’s a good chance that I might die.  Part of me hopes I do die.  I could care less.  Man, I’ve had cancer four times in my life, pneumonia nine times and polio twice. I would say that I’m due. If I die, it will be somebody else’s turn to be kicked around and disliked.”

If this truly turns out to be the 72-year-old’s last hurrah, nobody will argue that he didn’t leave quite a legacy.  Beginning with the likes of Nut Rocker by B Bumble & The Stingers and Alley Oop by The Hollywood Argyles in the 1960s

Fowley escreveu a letra para a canção "Portobello Road", lado b do primeiro single de Cat Stevens "I Love My Dog". Produziu também uma banda derivada dos Them e liderada pelos seus dois ex-membros Pat e Jackie McAuley (que no Reino Unido, por imperativos legais, se chamavam 'Other Them', mas que no continente europeu se continuavam a chamar Them, tendo lançado um álbum intitulado “Them Belfast Gypsies” e o single "Let's Freak Out" sob a designação de Freaks of Nature), bem como uma encarnação primitiva dos Slade, conhecida como The N'Betweens.

Trabalhou ainda com os Soft Machine, de quem produziu “Love Makes Sweet Music”, o seu primeiro single, e com os Lancasters, um grupo de rock instrumental onde pontificava um imberbe Ritchie Blackmore.

 Kim Fowley na década de 1960 também foi artista em nome próprio, tendo editado o seu primeiro álbum, “Love Is Alive and Well”, em 1967. Mas antes, em 1965, escreveu e produziu uma música sobre a experiência psicadélica, "The Trip", que saiu como single.

 Mais tarde surgiu como apresentador no primeiro álbum dos Mothers of Invention de Frank Zappa, “Freak Out!”. Outros singles de Fowley como artista solo incluem "Animal Man", retirado do seu álbum de 1968 “Outrageous”. Todos os seus discos como artista viraram obras de culto, com constantes reedições e edições piratas.

 Em 1969 Kim Fowley produziu o álbum “I'm Back and I'm Proud” de Gene Vincent e co-escreveu o tema-título para o primeiro álbum solo de Warren Zevon, “Wanted Dead or Alive”. Kim Fowley colaborou ainda com o seu amigo Skip Battin num grande número de canções, durante a passagem deste pelos The Byrds como baixista, tendo algumas aparecido no álbum de 1970, “Untitled”, e nos LP de 1971, “Byrdmaniax” e “Farther Along”, com "America's Great National Pastime", deste último, a ser lançada como single.

Em 1973 Kim Fowley produziu as gravações das músicas "At the Hop", "Louie Louie" e "She’s So Fine", dos Flash Cadillac & The Continental Kids, para o filme “American Graffiti”. Também co-escreveu canções para os Kiss, Helen Reddy, Alice Cooper, Leon Russell e Kris Kristofferson.

 Gravou ainda com Jonathan Richman & The Modern Lovers, tendo essas gravações sido editadas em 1981 como “The Original Modern Lovers”; os temas produzidos por Kim Fowley não foram incluídos na versão original do álbum “The Modern Lovers”, mas alguns foram incluídos nas suas posteriores reedições em CD.

 Em 1974 Kim Fowley colocou um anúncio no fanzine local “Who Put the Bomp”, à procura de artistas do sexo feminino. Queria formar um grupo feminino, que ele pudesse produzir e que interpretasse as suas canções, mas ninguém respondeu ao anúncio.

Em 1975 conheceu a guitarrista adolescente Joan Jett, que ambicionava formar uma banda só de raparigas. E menos de duas semanas mais tarde cruzou-se com a baterista Sandy West, de 15 anos de idade, no exterior do Rainbow Bar and Grill em Hollywood, na Califórnia, que lhe contou da sua vontade em formar uma banda feminina depois de ter tocado em vários grupos só com rapazes.

Este encontro levou Kim Fowley a dar a West o número de telefone de Joan Jett. As duas conheceram-se e na semana seguinte já estavam a tocar juntas na casa de West. Muito pouco tempo depois Fowley recrutou Lita Ford, Cherie Currie e Jackie Fox - ficaram assim formadas as The Runaways.

 Apesar de Kim Fowley ter produzido alguns dos seus álbuns e de ter contribuído com letras para músicas, foi a banda a principal responsável pela criação da sua música. O grupo cortou os laços com Fowley em 1977.

Com o apoio do advogado David Chatfield, Kim Fowley gravou o primeiro álbum dos Steel Breeze nos Rusk Studios, em Hollywood, e arranjou-lhes o contrato de gravação com a RCA. Casey Kasem, na edição de 12 de março de 1983 do American Top 40, conta que Fowley descobriu os Steel Breeze quando ouvia as gravações de cerca de 1200 demos que iam ser destruídas pelo clube noturno de Hollywood “Madam Wongs”.

Chatfield e Fowley voaram para Sacramento e assinaram com a banda depois do executivo da Chrysalis Records, Tom Trumbo, ter dito a David Chatfield que andava à procura de uma banda tipo Journey.

Chatfield saiu do escritório de Trumbo e foi para casa de Fowley, onde este pôs a tocar a demo dos Steel Breeze "You Don't Want Me Anymore" que ambos sabiam ir ser um sucesso.

Foi o primeiro single do álbum homónimo da banda, que rapidamente saltou para o Top 20 na Billboard Hot 100, suportado por um vídeo que foi um dos favoritos nos inícios da MTV, tendo alcançado o 16º lugar. O single seguinte, "Dreamin' Is Easy", também chegou ao Top 40.

22/01/2015

PRIMAVERA SOUND BARCELONA 2014


Albert Hammond, Jr., Alt-J, American Football, Andrew Weatherall, Antony & The Jonsons, Ariel Pink, Arthur Russell's Instrumentals, Babes In Toyland, Baxter Dury, Belle And Sebastian, Ben Watt, Benjamin Booker, The Black Keys, The Bohicas, Boreals, Brand New, Caribou, Cheatahs, Chet Faker, Childhood, Christina Rosenvinge, The Church, Cinerama, DJ Coco, D.D. Dumbo, Damien Rice, Dan Deacon, Dave P, Death From Above 1979, Der Panther, DIIV, Disappears, Dixon, Dulce Pájara de Juventud, Earth, Earthless, Eels, Einstürzende Neubauten, Electric Wizard, Ex Hex, Exxasens, Foxygen, Fucked Up, Fumaça Preta, Giant Sand, The Ghost Of A Saber Tooth Tiger, Greylag, Gui Boratto, Hans-Joachim Roedelius, Har Mar Superstar DJ, Health, Hiss Golden Messenger, Hookworms, The Hotelier, Ibeyi, Iceage, Interpol, Jambinai, James Blake, Joan Miquel Oliver, Jon Hopkins, José González, Julian Casablancas + The Voidz, The Julie Ruin, Jungle, Kelela, Kevin Morby, The KVB, Las Ruinas, Les Ambassadeurs, Los Punsetes, Mac DeMarco, Marc Ribot's Ceramic Dog, Mdou Moctar, Mikal Cronin, Mike Simonetti, Mineral, Miquel Serra, Mourn, Movement, My Brightest Diamond, Nancy Whang, Neleonard, The New Pornographers, Nueva Vulcano, Núria Graham, Ocellot, OMD, Ought, Pallbearer, Panama, Panda Bear, Patti Smith plays "Horses", Perfume Genius, Perro, Pharmakon, Ratking, The Replacements, Richie Hawtin, Ride, Rocío Márquez, Roman Flügel, Run The Jewels, Salvaje Montoya, The Saurs, Shabazz Palaces, Shellac, Simian Mobile Disco, Single Mothers, Sleaford Mods, Sleater-Kinney, Soak, The Soft Moon, Spiritualized, Sr. Chinarro, Strand Of Oaks, The Strokes, The Suicide Of Western Culture, Sun Kil Moon, Sunn O))), Swans, Thee Oh Sees, Thurston Moorem Tobias Jesso Jr., Tony Allen, Torres, Tune-Yards, Twerps, Twin Shadow, Tyler, The Creator, Umberto & Antoni Maiovvi, Underworld, Unknown Mortal Orchestra, Viet Cong, Voivod, White Hills, Yasmine Hamdan, Younghusband, The Juan Maclean

26/12/2014

2014 YEAR IN REVIEW

PMA’s Albums of 2014
57 Lykke Li, I Never Learn
55 Death From Above 1979, The Physical World
52 Liars, Mess
 49 Ariel Pink, pom pom
48 MØ, No Mythologies to Follow
47 The New Pornographers, Brill Bruisers
45 Thee Silver Mt. Zion Memorial Orchestra, Fuck Off Get Free We Pour Light On Everything
43 Real Estate, Atlas
42 White Lung, Deep Fantasy
41 Röyksopp & Robyn, Do It Again40 Against Me!, Transgender Dysphoria Blues
38 Azealia Banks, Broke With Expensive Taste
37 Caribou, Our Love
36 Grouper, Ruins
35 Parquet Courts, Sunbathing Animal
34 How To Dress Well, “What Is This Heart?”
33 Ben Frost, A U R O R A
32 Owen Pallet, In Conflict
31 Strand of Oaks, HEAL
30 Beck, Morning Phase
27 Ty Segall, Manipulator
26 The Antlers, Familiars
23 Angel Olsen, Burn Your Fire For No Witness
21 Future Islands, Singles
20 Wild Beasts Present Tense
18 Shabazz Palaces Lese Majesty
15 Todd Terje It’s Album Time
14 Mac DeMarco Salad Days
13 Spoon They Want My Soul
11 Sharon Van Etten Are We There
09 Aphex Twin SYRO
08 Swans To Be Kind
06 FKA twigs LP1
05 Run The Jewels Run The Jewels 2
04 Sun Kil Moon Benji
03 St. Vincent St. Vincent
02 War on Drugs Lost in the Dream
01 Beyoncé BEYONCÉ

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails