29/11/2009

Gustafsson , Lars - citação

Ter esperança é quase tão difícil como o resto. Mas estamos mais habituados a ter esperança e a ter medo do que a estar no meio daquilo que esperamos ou tememos.
Lars Gustafsson

Shipping News

Shipping News formaram-se como resultado de Jeff Mueller e Jason Noble escrever e gravar música para o programa da NPR "This American Life". Os dois conheceram-se em 1996 e juntam um ano mais tarde Kyle Crabtree, fazendo com que a banda fique completa. Os três retiraramo nome da banda de um romance de E. Annie Proulx, e lançaram o primeiro disco,Save Everything em 1997. Artistas Similares: Low Mogwai Shellac Dirty Three Papa M The Microphones Aerial M Radiohead Red House Painters

BEDHEAD

Pioneiros do slowcore os Bedhead (1991-1998)foram liderados pelos irmãos guitarristas Matt e Bubba Kadane, cuja colaboração musical remonta aos anos que cresceram em Wichita Falls, TX. Os irmãos continuaram a escrever e gravar juntos, mesmo depois de Matt deixar a casa em 1985 para frequentar a escola em Dallas, e em 1990 eles estavam tocando numa banda que também incluia o baterista Trini Martinez e, na ocasião, o guitarrista Tench Coxe. Este line-up evoluiu para Bedhead, em 1991, com a adição do baixista Kris Wheat, e no início do ano seguinte, o quinteto tocou o seu show de estréia ao vivo em Austin, editam o primeiro single,"Bedside Table".Impressionados com o single, o the Butthole Surfer King Coffey, leva os Bedhead a assinar pela la Trance Syndicate, em 1994, lançam o album de estreia WhatFunLifeWas.Em 1998, continuam com problemas logísticos, são forçados a anunciar a dissolução, "Lepidoptera"/"Leper" apareceu postumamente, com "split release" dividido com os Macha.

MACHA

Eu devo ter sido um dos poucos que comprou um album dos Macha, aceito apostas...... Em 1996,o multi-instrumentista Joshua McKay e seu irmão Mischo McKay ( drum- playing)encontraram-se ao vivo, em Athens, GA, após três anos de separação (tinham vivido juntos em Gainesville, FL, onde ambos estavam numa banda chamada Emperor Moth). Voltaram á cidade universitária para formar os Macha juntamente com outro amigo multi-instrumentista, Kai Reidl. Não são facilmente rotulados, empregam voz, guitarra e bateria, junto com muitos instrumentos tradicionais - dulcimer, vibrafone, gongos, e um sintetizador chamado de " the fun machine ", para criar música que é uma combinação de drone rock e música folk indonésia. A banda lançou o auto-intitulado álbum de estréia, em 1998, na Jetset Records. Um ano depois segui-se novo um álbum marcado pela inclusão de Wes Martin (mais um multi-instrumentista), como membro permanente da banda.O grupo voltou em 2004 com Forget Tomorrow.

MASERATI

No entanto, outro experimentalista ,de Athens, GA, Maserati pegou onde bandas como Tortoise, Macha, Labradford pararam, acolheu texturas de música instrumental desviando-se dos limites do rock para explorar o ambient, jazz moderno e até mesmo as tradições clássicas. O quarteto de Coley Dennis (guitarra), Scarborough Steve (baixo), Phil Horan (bateria), Matt e Cherry (guitarra) começaram a tocar juntos no início de 2001. Depois de vários meses, gravaram e lançaram o auto intitulado 37:29:24, uma mistura de space rock e dispersas-rajadas de Slint- como agressão. Em 2002 encontraram-se novamente no estúdio do produtor Andy Baker, Chase Park (onde álbuns dos Macha, The Mendoza Line, e Jucifer tem sido gravados) para gravar The Language of Cities.

Haruki Murakami Kafka à Beira-Mar

Kafka à Beira-Mar narra as aventuras (e desventuras) de duas estranhas personagens, cujas vidas, correndo lado a lado ao longo do romance, acabarão por revelar-se repletas de enigmas e carregadas de mistério. São elas Kafka Tamura, que foge de casa aos 15 anos, perseguido pela sombra da negra profecia que um dia lhe foi lançada pelo pai, e de Nakata, um homem já idoso que nunca recupera de um estranho acidente de que foi vítima quando jovem, que tem dedicado boa parte da sua vida a uma causa- procurar gatos desaparecidos. Neste romance os gatos conversam com pessoas, do céu cai peixe, um chulo faz-se acompanhar de uma prostituta que cita Hegel e uma floresta abriga soldados que não sabem o que é envelhecer desde os dias da Segunda Guerra Mundial. Um romance de múltiplas facetas e extremamente rico pela qualidade da escrita e narrativa, polvilhado por várias referências culturais a escritores, filósofos e músicos, e com lugar ainda para o combate a alguns tabus sociais, de discriminação mas também de sobrevalorização da mesma (quando os discriminados usam o seu estatuto para discriminar outros), assim como a descrição cuidada de muitos costumes do quotidiano do Japão. Já li o livro e aconselho, outros do mesmo conhecido autor, um dos mais populares japoneses. Kafka à Beira-Mar (2006)

TOM VERLAINE

Songs & Other Things, é um álbum vocal, segue o seu último álbum a solo, soa mais a Television. Agora, uns 14 anos mais tarde, Verlaine voltou ao formato instrumental com uma coleção de 16 instrumentais com a sua super-guitarra eléctrica limpa. Around tem muito em comum com "Warm and Cool",o anterior álbum. Tem o som de banda sonora para um filme.O som é mais temperamental e melancólico. O trabalho de guitarra, é um pouco diferente.Sua música tem uma base psicadélica actual,lembra o final dos anos 60, o jazz modal do saxofonista Pharoah Sanders, bem como a energia das ragas indianas.

PERE UBU

Em 1975, os Pere Ubu lançou o seu primeiro single, "30 Seconds Over Tokyo", apoiado por "Heart Of Darkness". Não apareceu no álbum de estreia de 1978, The Modern Dance. A banda punk avant-garde/proto punk de Cleveland, Ohio foi formada depois dos Rocket From The Tombs se terem separado. Dave Thomas e Peter Laughner formam os Pere Ubu, enquanto colegas membros da banda, Cheetah Chrome e Johnny Blitz, fundam os The Dead Boys. Thirty Seconds Over Tokyo 1944 é um filme de guerra da MGM, baseado na história verdadeira da greve dos pilotos Américanos na primeira retaliação contra o Japão, quatro meses após o ataque japonês a Pearl Harbor em 1941. O filme foi dirigido por Mervyn LeRoy e produzido por Sam Zimbalist. O argumento de Dalton Trumbo foi baseado no livro de 1943 com o mesmo nome pelo capitão Ted W. Lawson, um piloto que participou da invasão. Em ambos, livro e filme, Lawson é uma testemunha ocular da formação da missão, e do rescaldo vivido pelo seu grupo e outros que voaram sobre o Doolittle Raid a 18 de Abril de 1942. Lawson pilotou o "The Ruptured Duck" o sétimo dos 16 B-25s a descolar do porta-aviões USS Hornet. O filme tem as estrelas Van Johnson como Lawson, Phyllis Thaxter como sua esposa, Ellen, Robert Walker Corporal como David Thatcher, Robert Mitchum como Tenente Bob Gray e Spencer Tracy como tenente-coronel Jimmy Doolittle, o homem que planeou e conduziu o ataque.

Karen O and the Kids

Karen O reúne um "inexperiente" children's choir, o resto dos Yeah Yeah Yeahs (Brian Chase, Nick Zinner), Dean Fertita (Queens of the Stone Age, The Raconteurs), Bradford Cox (Deerhunter), Greg Kurstin (The Bird and Abelha), Imaad Wasif (New Folk Implosion, Alaska) e membros dos Liars, The Dead Weather, Afternoons, Gris Gris, e Services, para um pleno sucesso, all-star para a banda sonora do novo filme de Spike Jonze. Cada faixa escolhida ajudou a preencher a paisagem fragmentada da frustração da infância, tristeza e alegria. Destaques incluem "Rumpus ", "Food Is Still Hot" e "All is Love ", também lançada como single. Mas a música mais impressionante é uma simples cover de Daniel Johnston's " Worried Shoes " . Não inclui a versão regravada dos Arcade Fire "Wake Up ", que foi destaque no trailer.

THE GOLDEN PALOMINOS

Surrealistic Surfer, 2001 The Golden Palominos, nem é uma colecção de sucessos,nem uma nova versão. É uma compilação das aves raras dos primeiros dias dos Golden Palominos,até Dead Horse de 1989. Uma amostragem saudável da porta giratória de Anton Fier e cúmplices musicais, incluindo Amanda Kramer e Robert Kidney. Duas versões de "The Animal Speaks" também aparece, o mais notável dos recursos de John Lydon com a sua marca registada.

THE FIGGS

The Figgs formaram-se em Saratoga Springs, NY.,1987, e incluia Mike Gent (guitar, vocals), Pete Donnelly (bass), Pete Hayes (drums), e Guy Lyons (lead guitar)punk freaks impertinentes, mistura de elementos power pop (the Buzzcocks, e punk pop. A estreia em LP foi com Low-Fi at Society High em 1994.

Alfred Hitchcock

Hitchcock, trabalhando com na tela maior com o seu mais bem sucedido, acessível e cativante filme da sua inigualável carreira. A imagem de Blu-ray é a melhor parte deste pacote essencial, com os elementos originais VistaVision 8K a receber um banho de resolução. O áudio é impressionante com pontuação bombástica de Bernard Herrmann ( pode ser ouvido isolado). North by Northwest, sensacional divertido, para o comemorar o 50º aniversário a Warner Brothers gastou mais de um milhão de dólares numa restauração impecável, que faz o filme parecer como se fosse lançado apenas na semana passada. Para os fãs felizmente vem aí novos documentários com directores como Curtis Hanson (LA Confidential), Guillermo del Toro (O Labirinto do Fauno), William Friedkin (O Exorcista), entre outros, que faz de Hitch, um mestre no seu ofício. Um comentário lançado anteriormente com o argumentista Lehman, um making-of por Eva Marie Saint, e o longa-metragem de Cary Grant: A Class Apart compõem o restante conjunto irresistível.

THE EMBARRASSMENT

Heyday 1979-1983, 125 minutos de musica em 42 temas. O álbum da reunião e do constrangimento não está nas listas dos fãs, com todos os quatro membros no lugar de antes, God Help Us felizmente disponível em CD estava há muito tempo fora de catálogo ou difícil de encontrar. Heyday 1979-1983 mostra o seu valor, graças à inclusão no quarteto maravilhoso de "Sex Drive" e "Patio Set" . "Sex Drive" quase como um todo vem do Midwest como resposta a dar á mesma mentalidade de outros marcos do punk e do pós-punk - Buzzcocks "Orgasm Addict" e the Gun Club "Sex Beat". Duas covers sendo ambas são muito bem feitas: o hit disco de Michael Jackson "Don't Stop Til 'You Get Enough" e a proto metal stomp "Immigrant Song" dos Led Zeppelin. É pena que a versão dos Seeds "Pushin 'Too Hard", originalmente na compilação Bomp! é a única coisa que falta aqui.

THE FLESH EATERS

The Flesh Eaters são inclassificáveis têm sido referidos como goth, indie rockers,punks e experimentais. Referir-se a The Flesh Eaters, como um grupo é um pouco vago, eles são um colectivo de músicos de apoio á poesia e vocais de Chris (D.) Desjardins. Em essência, os Comensais da carne são a visão de Chris D'. The Flesh Eaters foram um grupo nominal fundado pelo poeta pós-punk Chris D. (Desjardins), um famoso cantor pelas suas habilidades sociais pobres (que tiveram uma rotação de membros que incluiu entre outros Stan Ridgway, John Doe e Dave Alvin) e uma propensão obsessiva mórbida por temas líricos. Em meados dos anos 80, Desjardins tinha se cansado de gravar um LP dos Flesh Eaters em cada ano, levou á dissolução do grupo já em ruínas e funda Divine Horsemen em the 1984 lança o LP Time Stands Still. Mudança de direcção, para um estilo mais seco e folk - embora não menos aguçado e ocasionalmente perturbador. No pricipio dos anos 90, o Desjardins previsivelmente imprevisível formou um grupo em torno dos The Flesh Eaters. O primeiro álbum da segunda convocação da banda, de foi em 1991 co Dragstrip Riot, um LP duplo, com uma variedade incrível de materiais que vão desde cowpunk, metal ao gutbucket blues. O ano seguinte trouxe mais dois álbuns, Crucified Lovers in Hell Woman Sex e The Diary of Mr. Vampire. Desjardins passou algum do seu tempo pós-milenar a fazer um filme, I Pass for Human, compartilha o título com o nome do álbum. Também trabalhou em novo material dos Flesh Eaters, em conjugação com o filme que acabou por ser lançado em 2004 sob o título de Miss Muerte. O novo milénio entretanto viu o lançamento de Ashes of Time no início de 2001.

CHARLES MINGUS

A maioria dos musicólogos concordam que 1959 está para o jazz, como 1967 para o rock n 'roll. Por alguma razão, cósmica ou de outra forma, os seu mais pesados rebatedores estavam todos balançando no pico de forma - uma breve lista: Thelonious Monk: The Thelonious Monk Orchestra at Town Hall; Ornette Coleman: The Shape of Jazz to Come; John Coltrane: Giant Steps; Miles Davis: Kind of Blue; Duke Ellington: Jazz Party; Charles Mingus: Mingus Ah Um; The Dave Brubeck Quartet: Time Out, e Ray Charles: The Genius of Ray Charles. A Columbia Records, está agora a apresentá-las em edições de aniversário de 50 anos como parte da sua campanha de relançamento "1959 - Greatest Year's". A variedade da música de Charles Mingus e os seus dons como escritor pode ser ouvida em Mingus Ah Um, o seu best-seller e talvez aquele que é artisticamente mais satisfatório. Alguns anos antes, ele esboçou a sua composição e métodos de ensaio: A banda em si era uma potência, com fiéis de longa data de Mingus, já bem versados na sua música, como os saxofonistas John Handy, Shafi Hadi, e Booker Ervin; trombonistas Jimmy Knepper e Willie Dennis; pianista Horace Parlan; e o baterista Dannie Richmond.Produção de Teo Macero.

The 20 Best Live Acts of the Decade (2000-2009)

Já andam por aí as listas dos melhores do ano. A Paste postou a sua lista das 20 melhores actuações ao vivo da última década, inclui bandas como Radiohead, Sigur Ros e Tom Waits.
1. Arcade Fire 2. The Flaming Lips ( na foto) 3. Radiohead 4. Tom Waits 5. Janelle Monae 6. My Morning Jacket 7. Polyphonic Spree 8. Bruce Springsteen 9. U2 10. Sigur Rós 11. The Hold Steady 12. Gillian Welch and Dave Rawlings 13. The Avett Brothers 14. Sufjan Stevens 15. Wilco 16. Ted Leo 17. The Decemberists 18. Pixies 19. Of Montreal 20. TV on the Radio

28/11/2009

SOUL JAZZ RECORDS

Obrigatórias as edições da Soul Jazz Records.

NAKED FUTURE

Quando um disco tem títulos nas músicas como We Boil the Raven's Skull Into Gold" e "We Binge on a Bloodthirsty God," poderia facilmente assumir que contém algum tipo de metal - talvez death metal ou black metal, ou talvez thrash metal. Gigantomachia, entretanto, não é um álbum de metal, na verdade, o foco está no jazz instrumental livre. Mas, como o escritor David Keenan recorda nas notas que escreveu para esta gravação de 2008, há paralelos entre o avant-garde jazz e o your-face rock(incluindo o punk). Keenan diz que Cecil Taylor e Albert Ayler, como Iggy Pop & The Stooges, foram iconoclastas - Gigantomaquia certamente tem uma visão iconoclasta. Naked Future é formado por: baixo clarinetista Arrington de Dionyso, dos Old Time Relijun, (vem na Wire de Outubro) pianista Thollem McDonas, baixista Gregg Skloff e pelo baterista John Niekrasz.

THE GODZ

Poucas bandas nos anais do rock and roll são mais estranhas do que os New York City Godz (1966-1973). Gravaram na ESP-DISK o idiossincrático-rótulo a partir de meados dos anos 60 até início dos anos 70. Os Godz cuspiu algumas das mais estranhas, mais dissonantes, propositadamente incompetentes bandas que o noise rock já produziu. Parte da cena do Lower East Side produziu pós-Beat avant-rockers hippie/performance artistas Fugs e os Holy Modal Rounders, bem como Godz e o beat artista Allen Ginsberg, os Godz gravaram a música mais extrema ao ser segredo sobre si. Como o falecido crítico Lester Bangs observou num ensaio na mítica Creem em 1971, os Godz "... são um puro teste de uma das tradições supremo do rock & roll: o processo pelo qual uma banda musical pode evoluir a partir de inícios de quase insultuoso analfabetismo, para encerrar vários álbuns mais tarde brincando e pisoteando hábilmente como campeões ". Apesar do ensaio Bangs ", não são poucos, se as houver, histórias detalhadas sobre esta banda enigmática. O que se sabe é que nos Godz constava o guitarrista Jim McCarthy, o baixista Larry Kessler, autoharpist Jay Dillon, e o baterista Paul Thornton. McCarthy, o líder ostensivo do grupo, foi só em 1973, mas o Godz foram bastante mais. Quanto ao que aconteceu depois da separação, McCarthy tornou-se um fotógrafo, Kessler um comerciante de discos, Thornton um actor, e Dillon vive nos sertões de Nova Jersey. Mas nada disso é tão interessante como os três bits squalling de avant-garde noise / junk que eles gravaram a partir de 1966-1968. Soam como um protótipo para osHalf Japanese ou Shaggs. No final dos anos 70, no Midwestern houve uma banda de heavy metal, também chamada de Godz, que fez dois álbuns para a Casablanca. Não há absolutamente nenhuma relação entre as duas bandas. No início de 1999, os Godz originais foram ressuscitados e começou a gravar um novo álbum.

Eleventh Dream Day

Eleventh Dream Day foi fundada em 1983 por Rick Rizzo (guitarra e vocal), Janet Beveridge Bean (bateria e vocal) e Shu Shubat (baixo). Uma das mais resistentes e criminalmente subvalorizadas bandas, emergiram como estadistas mais velhos da cena independente de Chicago florescente em meados dos anos 90. Eleventh Dream Day tem origens datadas de 1981, quando o vocalista / guitarrista Rick Rizzo conheceu a vocalista / baterista Janet Beveridge Bean na Universidade de Kentucky. Inspirados pelo punk, Rizzo aprendeu sozinho a tocar guitarra com a ajuda do cancioneiro de Neil Young, Zuma; jovem permaneceu principal inspiração do grupo, ao longo da sua carreira, a sua estética incendiária informa muito do próprio estilo de Rizzo, cru rootsy. O casal logo se mudou para Chicago, onde se juntaram com o baixista e Douglas McCombs, e o guitarrista Baird Figi, após vários anos de afiar o seu jogo explosivo ao vivo , Eleventh Dream Day finalmente gravam o seu primeiro homónimo EP, para a Amoeba em 1987. Após um partime no ano 2000 continuaram a tocar ao vivo em Chicago, ocasionalmente, assistidos pelo ex-Coctail, Mark Greenberg nos teclados. Em 2003, a Thrill Jockey reedita Prairie School Freakout emparelhado com o EP Wayne, e Baird Figi junta-se á banda para um único show de reunião em Novembro do mesmo ano. 2006 viu o lançamento de Zeroes and Ones, o primeiro material novo da banda em seis anos, o primeiro álbum gravado com Greenberg. Os membros da banda continuam a trabalhar em seus próprios projectos, McCombs e Bean nos Tortoise e Freakwater respectivamente, e Rizzo recentemente gravou com os Red Red Meat e Edith Frost, além de uma turnê com os Palace.

FREAKWATER

Apesar do seu pedigree de rock alternativo e sua label mais conhecida pela música experimental,as Freakwater foram uma das bandas mais tradicionalmente fundamentadas na cena country alternativa. Cantores / guitarristas / compositores Janet Beveridge Bean e Catherine Ann Irwin com uma mix de material original(com uma perspectiva contemporânea lírica)e traditional covers,tudo feito num estilo folk com harmonias vocais. A sua instrumentação recorre muitas vezes a recursos string band, steel guitar, violino, bandolim, e a tons fortes Appalachian, que resultam muitas vezes, e chamou a comparações do duo à Carter Family. Freakwater originalmente formada em Louisville, KY, como uma parceria informal; tanto Irwin e Bean tinham tocado em bandas de punk local, tornaram-se companheiros de quarto em 1982, e apresentadas pela primeira vez juntas publicamente um ano mais tarde. Enquanto isso,Bean co-fundou o ruidoso alt-rock Eleventh Dream Day com o namorado e futuro marido Rick Rizzo, servindo como baterista do grupo, mas logo se mudou para Chicago, e passou os anos 80 e início dos anos 90 elaborar uma série de subvalorizados, álbuns aclamados pela crítica. Bean e Irwin continuaram a executar em conjunto, no entanto, numa base informal, e em 1988 foram abordados pela Amoeba e patrão Keith Holland sobre a gravação de um novo album. Escolher o nome Freakwater - um termo para moonshine - a dupla grava o auto-intitulado, EP lançado pela Amoeba em 1989 (um ano antes do seminal disco dos Uncle Tupelo, No Depression - começou o movimento de alt-country). Com Bean a continuar fortemente envolvida nos Eleventh Dream Day, Freakwater concluem Feels Like na terceira vez em 1993, e finalmente encontrou uma casa,a Thrill Jockey, uma independente, mais conhecida pela sua musica avant-garde, muitas vezes electrónica. Na Thrill Jockey finalmente é lançado Feels Like pela terceira vez em 1995 e no mesmo ano Old Paint.

THE WALKABOUTS

Apesar do seu background (punk), geografia de(Seattle), e filiação na editora (Sub Pop), os Walkabouts eram tudo menos uma banda grunge, escura o seu trabalho brotava das raizes narrativas das tradições da música americana, e da excitação rock & roll. Os Walkabouts foi formado em 1984 por Chris Eckman e pelos seus irmãos Curt e Grant, todos eles já haviam tocado juntos numa série de grupos de punk-pop, junto com a cantora Carla Torgerson, uma veterana da folk e do canto de rua. A programação do grupo mostrou-se fluida, apesar de Chris Eckman e Torgerson permaneceuram nos Walkabouts como as "forças motrizes; mais tarde, incluiram o baixista Michael Wells, o multi-instrumentista Glenn Slater, e o baterista Terri Moeller. Como Fakebook dos Yo La Tengo, Satisfied Mind de 1993, dos Walkabouts são uma declaração artística, e aparecem como uma colecção de covers acústicas de diversos artistas, como a The Carter Family, Gene Clark, Mary Margaret O'Hara, John Cale, Nick Cave,e de Patti Smith em "Free Money . Com uma longa discografia editaram este ano o disco Got No Chains.

CHRIS AND CARLA

A dupla Chris and Carla era uma ramificação folk punk de Seattle, dos The Walkabouts, os songwriters Chris Eckman e Carla Torgerson. Um sinal acústico, folk, com base no projecto, Chris and Carla debutou em 1993 com Shelter for an Evening uma colectânea ao vivo gravado na Alemanha. Dois anos depois, eles renascem com Life Full of Holes, um album de estúdio com o REM, Peter Buck e membros dos Britanicos Tindersticks. Nights Between Stations:Live in Thessaloniki 1995, gravado na Grécia. Em 1997 sai Swinger 500, com a excelente versão de Willie Nelson o classico "Funny How Time Slips Away" assistido por David Immergluck, ex. Camper Van Beethoven,em pedal steel e mandolin.

TARNATION

The country art band Tarnation era essencialmente um veículo de Paula Frazer, uma talentosa cantora e compositora que voltou para as raízes musicais só depois de uma incursão bem sucedida em 1980 no post-punk. Frazer muda-se para San Francisco, onde ela seguiu na Bulgarian women's choir, e em grupos punk, mais notavelmente no all-female Frightwig. Em 1992, formou os Tarnation, com ex. membros dos S.F. Seals- Lincoln Allen e Michelle Cernuto, juntamente com o steel guitarist Matt Sullivan. Definindo as suas baladas e canções de amor escuro contra um pano de fundo sinistro dominado por uma ressonância encharcada de guitarras. Os Tarnation estrearam em 1993, I'll Give You Something to Cry About. Em 1995,Gentle Creatures, o primeiro LP, foi lançado na arty British label 4AD.

PETRA HADEN

Uma das três filhas do baixista de jazz Charlie Haden, Petra Haden nasceu em 1971 em Manhattan. Início da vida de Haden foi mergulhada na música, e não apenas devido à influência do pai. Ela e suas duas irmãs rotineiramente cantaram juntas, e numa idade muito precoce ela demonstrou não só um ouvido extraordinário para a música, mas também a capacidade de recriar os sons de instrumentos musicais com sua própria voz - na pop, clássica, jazz , blues, ou qualquer outro idioma ou género. Começou a estudar violino quando tinha oito anos de idade, na adolescência estava a caminho de se tornar uma virtuosa, embora também terá exibido uma proficiência no trompete, bandolim, teclado e instrumentos diversos, fazendo dela uma verdadeira multi-instrumentista. A voz de Haden, entretanto, com a sua gama extraordinária, pegou nos ouvidos das pessoas. Ela e a sua irmã Rachel, juntamente com Anna Waronker (filha do renomado produtor Lenny Waronker) e o baterista Tony Maxwell, formaram o grupo that dog em 1992. O Los Angeles-based indie pop/rock grupo lançou três álbuns ao longo de cinco anos. Um ano antes da sua separação em 1997, Haden gravou o seu primeiro álbum solo, Imaginaryland, constituído por versões de covers á capela. Também se juntou ao ex-baixista dos Weezer Matt Sharp nos the Rentals, permanecendo com o grupo por vários álbuns. Na década seguinte, trabalhou com artistas como Sean Lennon, Victoria Williams, e o guitarrista Bill Frisell, o último dos quais se juntou a Petra num dueto com o auto-intitulado album, que cruzou clássica, country, pop, jazz e música do mundo. Ela também trabalhou com os seus irmãos, como parte do trio The Haden Sisters. No início de 2005, a Bar / None Records lançou The Who Sell Ouuma gravação que tralhou de forma intermitente por três anos. Reinterpretou o clássico album dos The Who na sua totalidade, usando apenas a voz á cappella como único instrumento. Em 2008, Petra emparelhou com o guitarrista Woody Jackson.

SPAIN

Great jazz Charlie Haden elevou os filhos musicalmente talentosos Petra Haden e Josh Haden que curiosamente, não seguiram os passos do pai. Josh optou pelo rock alternativo. Petra Haden tem feito carreira como uma voz- pop, classical, jazz, blues, Josh Haden, embora tocando o mesmo instrumento do pai,decidiu criar os Spain.Os Spain tem algumas influências de jazz , em especial os refinados arranjos espaçosos e secção rítmica precisa, os quais reflectem a influência de cool/lounge jazz. Mas eles são definitivamente uma banda de rock, tocando músicas com letras e vocais num estilo calmo, mas temperamental que tem algumas semelhanças com o trabalho precoce dos Cowboy Junkies, ou (mais vagamente) o terceiro álbum dos Velvet Underground. As músicas são lentas, mas não completamente letárgicas, reflexivas, mas não completamente deprimidas, mal-humoradas, mas não frias.A sua estréia em 1995,com The Blue Moods of Spain,considerado um dos melhores da década.

BROKEBACK

Brokeback é o nome do projecto do baixista Douglas McCombs. Em 1999, ele lançou a primeira gravação Field Recordings From the Cook County Water Table, que revelou uma versão um pouco menos famosa do som pós-rock dos Tortoise. Baseando-se fortemente numa Fender de seis cordas, Brokeback é uma fusão de jazz minimalista low-end e uma infinidade de outras influências, que vão do rock ao ambiente ao hip-hop. Field Recordings apresenta um número de músicos associados ao ambiente circuito de Chicago, incluindo, vocalista Mary Hansen, dos Stereolab e do trompetista Rob Mazurek e de Chad Taylor percussionista dos Chicago Underground Duo. Numa turnê após o lançamento do seu primeiro álbum, McCombs, Taylor, Mazurek, e o reto o baixista Neil Kupersmith começam a experimentar mais com a improvisação, o que levou uma curva no caminho da carreira da banda. Em preparação para o sophomore segundo album, Morse Code for the Modern Age: Across the Americas,Kupersmith foi adicionado à programação permanente, fazendo um duo de dois baixistas.

BROADCAST

Space age pop collagists Broadcast formados em Birmingham, Inglaterra, 1995, era composto pelo vocalista Trish Keenan, guitarrista Tim Felton, o baixista James Cargill, teclista Roj Stevens, e o baterista Steve Perkins, o quinteto surgiu de uma afeição compartilhada para o culto da psychedelic banda United States of America, a principal influência sobre o seu trabalho posterior como um grupo. Estrearam em 1996 com o single "Accidentals" na label Jukebox Wurlitzer. O grupo muda-se para Warp Records em 1997, no Outono de 2005, reduz-se a um duo Keenan e Cargill - editam o single America's Boy e o album Tender Buttons.A banda ressurge em 2009 com Broadcast & Focus Group & Investigate the Witch Cults of the Radio Age.Em suporte do album os Broadcast fazem uma tourné com os Atlas Sound, lançam o EP, Mother Is the Milky Way.

Broadcast & the Focus Group Investigate

Em antecipação do seu próprio álbum no próximo ano, os Broadcast estão de volta com um novo mini-álbum em colaboração: Broadcast & The Focus Group Investigate Witch Cults of the Radio Age'. Nos seus começos em Birmingham, 1995, a estética Broadcast manteve-se numa combinação do seu amor pelo cinema, música e biblioteca electrónica com cores psych-pop - um estilo que ganhou os fãs, incluindo músicos como Flying Lotus, Gane Tim dos Stereolab, Grizzly Bear, Atlas Sound e Dangermouse. The Focus Group de Julian House, amigo de longa data da banda e designer de arte de renome, é co-fundador do selo Ghost Box, que nos últimos anos fez nascer um culto das suas próprias obsessões com versões reflectindo os seus criadores com uma biblioteca de música, folk e a sensação estranha de programas de colheita para as escolas e faculdades. A música como The Focus Group oferece algumas das destilações encantadoras de todos acima referidos, de imediato, complementada pela própria estética Broadcast.

Cientista britânica foi call girl «Belle de Jour»

A vida secreta da Drª Brooke Magnanti, uma obscura cientista foi revelada como a escritora por trás do pseudónimo Belle de Jour. A sua identidade foi um dos grandes mistérios literários da década após a publicação de livros best-seller sobre a sua vida secreta como uma prostituta de luxo, e um drama de televisão, estrelado por Billie Piper. Magnanti é uma respeitada especialista em desenvolvimento neurotoxicology e epidemiologia do cancro num grupo de pesquisa no hospital de Bristol. Há seis anos atrás, nos estágios finais da sua tese de doutorado, ficou sem dinheiro e virou-se para a prostituição através de uma agência de acompanhantes de Londres. A oncologista Brooke Magnanti causou furor ao revelar que é ela a autora do blog «The Intimate Adventures of a Call Girl», que assinava sob o pseudónimo de Belle de Jour, uma alusão ao filme homónimo, no qual Catherine Deneuve faz o papel de uma jovem rica que frequenta um bordel. A autoria da página, que divulgava as memórias de uma ex-prostituta, foi mantida em segredo durante seis anos, mesmo depois do blog ter sido transformado numa série de televisão, devido ao seu sucesso. Agora, a especialista em cancro infantil, decidiu revelar-se ao The Sunday Times, por não querer mais manter o «segredo massivo» sobre os ombros. O blog, lançado em 2003, era motivo de especulação entre os leitores, jornais e especialistas em literatura, que suspeitavam que o seu autor fosse um jornalista conhecido. O mistério acabou por suscitar o interesse da ITV, que lançou, em 2007, «Secret Diary of a Call Girl», protagonizado por Billie Piper. Magnanti, de 34 anos, trabalhou como prostituta de luxo entre 2003 e 2004, com o objectivo de pagar o seu mestrado em informática, epidemiologia e ciências forenses. A investigadora revelou que teve relações sexuais «entre dúzias e centenas de homens», a 300 libras por hora. Natural da cidade de Bristol, a cientista confessou que trabalhar como call girl era «bem mais agradável» que o outro emprego que mantinha na altura, como programadora de informática. Actualmente, Brooke Magnanti trabalha na Universidade local, como especialista em cancro infantil. «Esse aspecto do passado da Dr.ª Magnanti não é relevante para o seu actual papel na universidade», declarou um porta-voz do organismo académico, acrescentando que as revelações não afectariam as suas possibilidades de contratação no futuro.

YOKO ONO

Entre os muitos talentos, Yoko Ono, tem um, o dom estranho de ser incompreendida. Ela enerva o público como vocalista da Plastic Ono Band, com os seus gritos agudos. A sua arte foi muitas vezes ridicularizada. Os seus filmes, como Bottoms (a series of close-ups of bare asses) e Smile (que capta o pênis de John Lennon a conseguir uma erecção em slo-mo), levantou as sobrancelhas de muitos críticos. Como esposa, foi escarnecida vilipendiada, e acusada de quebrar a maior banda do mundo. Hoje Yoko Ono parece estar confortável sobre o assunto. "Ser mal faz parte da vida", racionaliza. "Não apenas como artista, mas como um ser humano e como mulher". Parece que Ono, agora aos 70s teve que esperar um tempo antes das massas estarem prontas a aceita-la como uma lenda, mais do que apenas "a viúva mais famosa do mundo." Actualmente, a maioria das pessoas aceita que John Lennon tenha falado sobre sair dos Beatles antes mesmo de conhecer Yoko Ono. Mesmo aqueles que não necessariamente gostem do seu estilo de cantar (não é para todos) reconhecem a sua influência no punk e na new-wave, e em artistas como os Talking Heads, Sonic Youth e Le Tigre. Académicos da arte contemporânea estão saudando-a como uma visionária, mais de 40 anos desde que trouxe a marca de vanguarda dos anos 1960 para Greenwich Village. Yoko (em japonês "criança do oceano") nasceu em 1933 em Tóquio, é o mais velho de três filhos. O pai era um pianista que se tornou um banqueiro, estava tão ocupado trabalhando até ao encontro com a filha quando tinha dois anos. Durante a II Guerra Mundial, Yoko e a sua família tiveram de abandonar a sua atmosfera confortável e fugir para o campo. Temporariamente pobres, ela permaneceu orgulhosa demais para pedir comida. " Um dia, eu não tinha uma lancheira para levar há escola", recorda. " Na hora do almoço, as crianças começaram a desembrulhar os seus almoços e a comer. Uma perguntou porque eu não estava almoçando. Eu disse que não estava com fome ". Quando tinha 18 anos, o pai de Yoko tornou-se presidente de um banco em Nova York, a família mudou-se para o subúrbio rico de Scarsdale. Em 1958, Ono abandonou a faculdade e fugiu com o compositor Toshi Ichiyanagi. Ligados ao Fluxus, uma associação de artistas experimentais em Greenwich Village, veio a divorciar-se de Ichiyanagi em 1962. Nesse mesmo ano, casou com Anthony Cox, um músico de jazz e promotor de arte que a ajudou a financiar alguns dos seus "eventos interactivos conceptuais." Um evento, por exemplo, pediu ao publico para pagar um shilling, e pregar numa tábua. Numa outra , convidou o público a cortar pedaços da sua roupa até que ela ficasse nua. Em 1963, Yoko Ono e Cox tiveram uma filha, Kyoko, Cox "seqüestrou-a" durante uma visita de fim de semana em 1971, um episódio que inspirou a Plastic Ono Band "Don't Worry, Kyoko (Mummy's Only Looking for Her Hand in the Snow) ". Ono não veria a filha novamente até 1998. Foi a situação mais "heartwrenchin" que eu experimentei, até a morte de John", disse . Yoko e o envolvimento com o Fluxus despertou o interesse internacional no seu trabalho, a 9 de Novembro de 1966, durante uma visita prévia ao seu show na galeria de arte Indica, em Londres, conheceu John Lennon. Ele foi especialmente atingido por uma peça que exigia o espectador a subir uma pequena escada e olhar através de um vidro , onde se lia a palavra "sim" numa lona preta. "Eu gostei do que foi positivo", disse ele durante uma série de entrevistas na TV. Quando perguntado sobre sua primeira impressão de Lennon, Yoko Ono disse: "Eu achei-a atraente". Lennon deixou a sua mulher, Cynthia, dois anos mais tarde, tendo aparentemente guardado uma cópia do livro de Ono Grapefruit na sua cama durante esse período. Imagine o filme narra o seu relacionamento, incluindo imagens de Yoko recordando o primeiro encontro na sua mansão, onde eles gravaram a música experimental durante toda a noite (que posteriormente aparecem no álbum Two Virgins) antes de consumar a sua relação ao amanhecer. Este foi o início de um dos romances mais famosos do século 20. Casaram em Março de 1969, no Estreito de Gibraltar, com John a tomar o nome de Yoko e vice-versa . Na lua de mel montaram um acampamento no hotel Hilton Amsterdam e realizaram um "bed-in para a paz", convidando os jornalistas e equipas de TV. Muitos membros da imprensa esperava um peep show sórdido, eles o que fizeram , John e Yoko vestidos com um pijama branco, fumando e falando de paz. O relacionamento desfez-se em 1973, em parte devido à ameaça de John ser expulso dos E.U. devido a uma condenação por maconha. Ele muda-se para Los Angeles e entra num período conhecido como "fim de semana perdido." Esta época foi marcada por muita bebida, Lennon notoriamente a ser expulso do Troubadour em múltiplas ocasiões, uma vez por problemas durante um concerto dos Smothers Brothers . John e Yoko conciliaram-se 18 meses mais tarde, em 1974. "Foi muito duro para nós dois", diz Ono. "Mas em retrospectiva, foi uma boa experiência para mim. Sem ele eu não poderia ter lidado como ficar sozinha depois da sua morte ". Em 8 de dezembro de 1980, John e Yoko posam para a capa da Rolling Stone, fotografada por Annie Leibovitz. John estava nu, deitado em posição fetal agarrado a Yoko, que estava deitada de costas, completamente vestida e pensativa. Algumas horas mais tarde, um tiro de um fã enlouquecido matou Lennon, tinha -o seguido com a Ono, desde o seu apartamento em Manhattan. Ainda vive no mesmo prédio, Yoko tem continuado a fazer música e arte, desde a morte de John. Em 2003 um remix de 1980, "Walking on Thin Ice" foi número 1 nos tops Dance E.U. , em 2005 Yoko foi manchete na Arthurfest em Los Angeles, com uma banda que incluía o seu filho Sean. Artisticamente, a quase compulsiva dedicação de desafiar a sua audiência manteve Yoko no noticiário. Alguns moradores de Liverpool, por exemplo, não se impressionaram na Bienal de 2004 com as fotos de seios e vaginas como parte da celebração da cidade, uma homenagem à maternidade. A Bienal de Liverpool incluiu pinturas seleccionadas por Jarvis Cocker, e uma casa no Mersey dedicado aos Abba, (muitos críticos saudaram o projecto, intitulado "My Mummy Was Beautiful", um sucesso radical). Yoko Ono disse que criou o pedaço do seu carinho para a cidade para lembrar o amor de John Lennon para com a sua própria mãe, que morreu num acidente de carro quando tinha 18 anos. Romanticamente, ela tem estado ligada a um negociante de arte de destaque, no circuito de namoro, mas nunca se casou. Financeiramente, ela parece ter tomado cuidado bem de si, desde a morte de Lennon, diz a revista New York, ela vale a pena ", quase tanto como Paul McCartney." Yoko também se manteve como uma activa militante político, e na luta contra o preconceito da idade, vestindo calças quentes nos anos 70, continua a defender a noção hippie de amor a trazer paz ao mundo. Talvez, até você ler como os físicos estão a começar a explorar o entrelaçamento quântico, e como os seres humanos são cercados por campos que se entrelaçam, o que significa que a consciência aumentada num indivíduo pode criar um efeito dominó de iluminação entre todos à sua volta. Quem sabe? Talvez ela tenha criado algo, afinal.

25/11/2009

Flower Travellin Band

The far-out east ...it´s Rock´n´Roll........ Flower Travellin Band,japanese psych-rock, ícones do início dos anos 70.Mais de 37 anos se passaram entre a presença num concerto em Toronto, num estádio já demolido, Stanley Park, em Agosto de 1971, com os Emerson, Lake & Palmer, Bob Seger e the Blues Project. Toronto desempenhou um papel crucial na história do grupo, o acto problemático com um roadie dos ELP,(conta o baixista Jun Kobayashi “The show was good but we got really angry. We were performing and the audience was excited and then a roadie of ELP pulled the plug. I don’t know why — maybe they were jealous or thought we played too long ”)história exposta em Japrocksampler, o livro lançado em 2007 de Julian Cope.Foram uma da primeiras florações a emergir no rock do Extremo Oriente.

24/11/2009

PAUL VALLERY -citação

" Os nossos pensamentos mais importantes
são os que contradizem os nossos sentimentos "
Paul Vallery , poeta Françês (1871-1945)

23/11/2009

ERASE ERRATA

Erase Errata formados em 1999 rapidamente ganhou atenção do mundo musical por meio de tournés com a electro grrl banda, Le Tigre e colectivo do ruído japonês Melt Banana. Lançaram o seu primeiro álbum Other Animals em 2001,seguido de Crystal Palace, em 2003,ambos na Unlimited Troubleman. Depois de fundar o grupo a guitarrista Sara Jaffe deixou os rase Errata, em 2004, Jenny Hoyston entra para a guitarra e o grupo escolheu um vocalista masculino Archie McKay, uma medida que alienou muitos fãs. 2006 album Nightlife.O grupo em 2006 edita o album Nightlife. Jenny - vox, trumpet, guitar Ellie - bass and vox Bianca - drums and vox Sara - guitar

OUTPOST

Outpost é um novo grupo formado por Mark C na guitarra, synths, e vocais ( Live Skull, Intl Shades, e Spoiler), Stuart Argabright synths, laptop, vocais ( Ike Yard, Dominatrix) e Kent Heine, no baixo (Holy Ghost, Steve Shiffman & the Land of No). Em Outubro de 2009, realizaram a performance- JG Ballard project @ Monkeytown. O programa consistiu: Atrocity Exhibition ( soundtrack e sound design pelos Outpost, com leitura de David Silver Time, Memory e Inner Space , musica Outpost , leitura de Judy Nylon ) League City . Witch Fire . Serial Angels e Ice Planet- série inspirada por JG Ballard.

Ashra +Bad Religion+ Nofx +Bad Brains

Bad Religion Suffer (1988) + NOFX Surfer (2001) [EP] Bad Brains Bad Brains (ROIR Sessions) (1996) + Dillinger Four Live at First Avenue (2003)
Ashra Correlations (1979) + I Am Spoonbender Shown Actual Size (2002) [EP]

Album Cover Galore

Muito bom, se já conheciam lá se foi a surpresa!!!!

22/11/2009

THE RUTLES+THE BEATLES+THE BO-TLES

Although the 1995 Turkey Day Marathon spoofed the recently aired Beatles Anthology they actually used the cover of this Rutles (a 1978 Beatles parody) single for one Bot-tles mock-up. The last image is the original Beatles 45 RPM picture sleeve that was the original inspiration.

PERE UBU

Masterizado por Bob Drake, e picados por uma abelha - uma grande gravação ao vivo do tristemente curta versão da banda que existiu entre a chegada de Eric Drew Feldman e a saída de Chris Cutler. De longe a melhor secção ritmica gravada por Scott, Cutler, e Maimone, toda a banda está de forma intensa. David Thomas-vocais Jim Jones-guitar,vocais Tony Maimone-bass, vocais Eric Drew Feldman- electronic keyboard, synthesizer Scott Krauss- bateria Chris Cutler- bateria

WYLDE RATTTZ

Wylde Ratttz, glam super grupo composto por dos mais renomados e respeitados nomes do punk rock / alt-rock - os guitarristas Ron Asheton (The Stooges), Thurston Moore (Sonic Youth), Don Fleming (Gumball), baixista Mike Watt (Minutemen), baterista Steve Shelley (Sonic Youth), e o vocalista Mark Arm (Mudhoney). O grupo inicialmente reuniu-se em 1998, quando foram convidados pelo cineasta Todd Haynes para uma cover do clássico dos Stooges "TV Eye" para o filme Velvet Goldmine, um filme que supostamente foi vagamente baseado no relacionamento entre David Bowie e Iggy Pop durante o início do período glam, 1970 (quando a canção apareceu na banda sonora do álbum, os vocais de Mark Arm foram substituídos pelo actor Ewan McGregor). O que era inicialmente suposto ser um one-off projecto ganhou vida própria, com o grupo ad hoc rapidamente encerrado gravou um álbum inteiro de garagem rock. Mas, devido à burocracia contratual, o álbum permaneceu inédito. David Bowie recusou-se a ceder músicas da sua autoria, provavelmente porque o filme mostra algo 'anti-Bowie', com a ruína do cantor ilustrada por Brian Slade (personagem que representa Bowie). 1- Needles in the Camel's Eye - Brian Eno 2- Hot One - Shudder To Think 3- 20th Century Boy - Placebo 4- 2HB - Venus In Furs 5- T.V. Eye - Wylde Ratttz 6- Ballad of Maxwell Demon - Shudder To Think 7- The Whole Shebang - Grant Lee Buffalo 8- Ladytron - Venus In Furs 9- We Are the Boyz - Pulp 10- Virginia Plain - Roxy Music 11- Personality Crisis - Teenage Fanclub 12- Satellite of Love - Lou Reed 13- Diamond Meadows - T Rex 14- Bitter's End - Paul Kimble, Andy Mackay 15- Baby's on Fire - Venus In Furs 16- Bitter-Sweet - Venus In Furs 17- Velvet Spacetime - Carter Burwell 18- Tumbling Down - Venus In Furs 19- Make Me Smile (Come up and See Me) - Steve Harley The Venus In Furs: Bernard Butler Clune Jon Greenwood Paul Kimble Andy Mackay Thom Yorke Wylde Ratttz: Mark Arm Ron Asheton Jim Dunbar Don Fleming Thurston Moore Steve Shelley Mike Watt Shudder To Think: Nathan Larson Stuart Hill Craig Wedren.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails