28/07/2011

LAIBACH

Laibach é um grupo industrial, cujos membros preferem ser conhecidos como um colectivo, em vez de revelarem os nomes individuais; eles foram vistos como fascistas e de praticar Germanophilia por causa da musica wagneriana e dos seus trajes militares. De acordo com os Laibach, " Nós somos fascistas, tanto quanto Hitler era um pintor ". Uma vez que o fascismo precisa de um bode expiatório para florescer, os membros do Laibach zombaram dela, tornando-se o seu próprio bode expiatório. Mostrando um desejo ridículo de autoridade, as gravações dos Laibach são caracterizadas e influenciada pelo artwork anti-nazi e fotomontagem do artista John Heartfield. Os shows ao vivo retratam shows de rock tão absurdos como comícios políticos.

Nas entrevistas as suas respostas são irónicos manifestos e nunca revelam a sua personagem.

Formados no mesmo ano que o líder jugoslavo Marshall Josip Broz Tito morreu, os Laibach começaram a sua actividade em 1980 na cidade de minerio de carvão industrial, Trbovlje no centro do que é hoje a Eslovénia. Eles colocaram o seu nome no título da cidade de Liubliana durante a ocupação nazi. O seu primeiro concerto foi cancelado pelas autoridades pelo o uso controverso de símbolos, e o serviço militar manteve-os longe de actuar até Junho de 1981.

Os Laibach tocaram pela primeira vez em Ljubljana em Janeiro de 1982, e a colecção, Ljubljana-Zagreb-Beograd, capta algumas performances do grupo a partir deste momento a partir de cassetes vendidas nos shows. The Laibach/Last Few Days, uma cassete de 1983 foi o primeiro lançamento do grupo, seguido de cassetes em editoras como a Staal Tapes e Skuk.

Fras Milan entrou como vocalista, e o seu distintivo rugido e olhar sombrio, fez dele o membro mais reconhecido do grupo. Uma aparição na TV jugoslava com cabeças raspadas e roupas militares provocou o Estado a emitir uma proibição sobre o nome Laibach em Liubliana, que não foi levantado até 1987.

Algum tempo depois gravam o EP Panorama/Die Liebe, planeiam um concerto, e os cartazes são colocados durante a noite com apenas uma cruz,a marca que representa o grupo. Ambos os concertos e cartaz estão captadas em M.B. December 21, 1984. Laibach logo se juntam ao artista e colectivo Irwin, grupo de teatro Scipion Nasice Sisters, e formam a organização Neue Slowenische Kunst, ou NSK.

NSK envolveu-se em shows do grupo e as obras de arte de Irwin, muitas vezes são exibidas em varios locais. O álbum de estúdio e estreia da banda, que também contou com a cruz, só foi lançado em 1985, mas foi reeditado em 1999 só como Laibach.


Laibach comemoraram a queda do Muro de Berlim com o single "Oktober/Geburt Einer Nation", contendo mais de uma "slant" tecno e um remix creditado ao misterioso Kraftbach. Lançado em 1992, Kapital abraça o minimal techno focado no crescimento do capitalismo na Europa Oriental. A turnê mundial (com a pele de cada membro pintado de prata) segui-se mais reedições. Um retorno ás covers bombásticas foi ouvida na guerra da NATO quando a ex-Iugoslávia se desintegrou.


O techno foi deixada para o lado com o novo projecto 300.000 VK e sua estreia, Also Sprach Johann Paul II. A tourné mundial NATO foi documentado em CD de edição limitada, e o vídeo box set Occupied Europe NATO em 1996, no mesmo ano a banda lançou com temas religiosos, cover version-filled -Jesus Christ Superstars. O show ao vivo do álbum percorreu o mundo até ao lançamento de WAT 2003, um retorno ao techno e o primeiro álbum pop da banda a conter principalmente material auto-escrito há algum tempo.

De 2004 a compilação Anthems apresentou dois CDs: uma compilação de singles, o outro remisturas. Volk no final de 2006 "reimagined" os hinos nacionais de todo o mundo, incluindo os da Alemanha, Itália, EUA, e até mesmo do Vaticano.

SLAYER

Slayer – Christ Illusion (2006)

Slayer formaram-se em 1982, Huntington Beach, CA, e começaram tocar covers de Judas Priest e Iron Maiden. Tem sobrevivido com vitalidade, sem comprometimento de qualquer banda de metal pré-Nirvana, e a sua intensidade ainda inspira respostas semelhantes dos seus devotos fãs.

O co-fundador da Def Jam, Rick Rubin gostou da banda, contratou-os para a sua editora, contribuindo para a produção de uma clara sonoridade ouvida pela primeira vez em qualquer álbum do Slayer. Reign in Blood, devido à natureza gráfica do material, a CBS recusou-se a distribuir o álbum, que rendeu uma grande quantidade de publicidade para a banda.

Com letras mais perturbadoras Reign in Blood foi um clássico instantâneo, através de um público mais amplo, foi saudado por alguns como o maior álbum de speed metal de todos os tempos (alguns dão o aceno para Metallica Master of Puppets).

Slayer foram uma das mais extremas e influentes bandas de thrash metal dos anos 1980. As letras e o grafismo lidam com tudo, desde a morte, o desmembramento, a guerra e os horrores do inferno.

A velocidade, os solos de guitarra descontroladamente caótico, o poder musical pinta um fundo sonoro de forma eficaz a sua obsessiva tendência do seu lado negro tem ajudado a música dos Slayer indiscutivelmente melhor do que os restantes Big Three '80s thrash, dos anos 80 (Metallica, Megadeth, Anthrax).

Naturalmente, Slayer despertaram um pouco de controvérsia ao longo dos anos, com rumores sobre satanismo e nazismo, o que só veio acrescentar mística á sua musica.

THE ELECTRIC PRUNES

The Electric Prunes: I Had Too Much to Dream (Last Night) com as 11 músicas confirmaram que estavam no primeiro escalão das bandas americanas de garage rock dos anos 60.

SIX GALLERY

SIX GALLERY formados em 2005 com quatro temas instrumentais na pequena cidade universitária de Athens, Ohio. Em apenas dois curtos anos lançaram dois EPs, mudaram-se para Columbus, Ohio, substituiu um baterista e tocaram cerca de 100 shows por todo o Centro-Oeste e Nordeste. Em Novembro de 2008, mudam de direcção o seu som de rock progressivo instrumental, com a adição do vocalista Daniel Francis. Com uma formação completa pela primeira vez começam a escrever e a ensaiar o processo para o LP de estréia, Breakthroughs In Modern Art.

Originalmente lançado em Junho de 2009, o álbum mostra um vigor artístico e atraem a atenção de editoras independentes, booking agents, e promotores de rádio. Como consequência já dividiram o palco com, Maps and Atlases, The Heartland, La Dispute, The Ataris, Andrew WK, Kevin Devine, The New Amsterdams, e Mouth of the Architect.

Em Dezembro de 2009, assinam um acordo mundial com a Superball Music(casa de Oceansize e dos Trail of Dead).

Muitas vezes comparados a contemporâneos como Minus The Bear, Maps and Atlases, e Aereogramme, re-lançaram o álbum de estreia. O álbum foi editado com um artwork totalmente novo do artista Clinton Reno.

Daniel Erb Vox/Guitar
Will Vokac Guitar
Alex Weinhardt Bass/Guitar
Ben Schreiber Guitar/Keys
Ben Miller Drums

M 83


M83 o próximo duplo album já tem título e data de lançamento: vai chegar a 18 Outubro via Mute. Zola Jesus é a convidada na faixa de abertura "Intro".

Falando sobre o álbum com a SPIN, Anthony Gonzalez disse: "É principalmente sobre os sonhos, e como cada um é diferente, como todos sonham de maneira diferente quando se é criança, adolescente ou adulto. Estou muito orgulhoso dele " Quanto ao som real, Gonzalez descreveu como pop - e muito épico. Qualquer um que amou os M83 antes, vão adorar este álbum ainda mais. Os que me odiavam, vão continuar a odiar também ".

Num comunicado divulgado, Gonzalez também explicou que o duplo album, Melon Collie and the Infinite Sadness, 1995, dos The Smashing Pumpkins foi principal inspiração do álbum.

ROSVITA

Rosvita são um trio de Madrid, Espanha, activos desde 2000, têm dois álbuns: "Rosvita" (Seven Sisters 2003) e "may be" (fameliar / Brama! 2006).

Nos últimos três anos, fizeram tournés pela Europa, mais de sessenta concertos em várias cidades de França, Reino Unido, Bélgica, Alemanha, República Checa, Eslováquia, Sérvia, Áustria, Portugal e Itália.

Em 2009 fizeram parte da programação de alguns festivais como o Primavera Sound em Barcelona, La Noche en Blanco em Madrid, e the Monkey Week in Puerto de Santa Maria.

Eles têm feito aberturas para bandas como Acid Mothers Temple, Cansei de Ser Sexy, Mono, Retribution Gospel Choir, ou Devastations Gith, e também dividiram o palco com muitos grupos espanhóis de musica independente.

Grandes Tormentos (2010) "Great Torment" é o título do seu terceiro LP, que foi publicado pela Recordings From The Other Side.

BARN OWL

Lost in the Glare é o segundo álbum para a Thrill Jockey, e segue na esteira do 12 "EP Shadowland.

No coração do som do álbum é a interação de guitarra entre Caminiti e Porras. A miríade de influências funde-se com um som través da combinação de camadas de instrumentos eléctricos e acústicos, e com a adição do Farfisa, acrescentam alguns toques garage, á sua visão instrumental - experimental, ambient, drone, slow country.

Acabado de voltar de uma tourné na Europa, com Jefre Cantu-Ledesma, os Barn Owl estão se a preparar para algumas datas nos EUA em apoio de Lost in the Glare.

“Barn Owl take off into deep space and musically touch base with John Fahey, John Rose and Pandit Pran Nath, together with a celestial symphonic orchestra and chorus” – The Wire

24/07/2011

Glastonbury 2011 em numeros

As sempre belas imagens na lama e alguns numeros.

60: o número de palcos oficialmente listados no Festival Glastonbury.Existem 2.200 performances listadas no line-up oficial, incluindo speakers, leituras de poesia e muito mais.

3225: o número de casas de banho no local. Elas podem não ser os lugares mais perfumadas na terra, mas ainda tem uma equipa de 300 pessoas para mante-las utilizáveis ​​ao longo da duração do evento.

11000000: número de litros de água usado ao longo dos cinco principais dias do evento. Existem mais de 150 bacias de mão, e mais de 100 torneiras para beber e lavar.

00: o número total de casamentos legais em Glastonbury este ano. Pode ser uma escolha popular para eventos como os veados e galinhas, mas não haverá casamentos o festival não é um local licenciado.

195: parte do custo que teria a pagar por um bilhete normal(mais taxa de reserva). Um quarto de século atrás o preço era de £ 17 para ver- The Cure, Psychedelic Furs e Level 42, com a capacidade de um terço de seu tamanho actual.

1: o custo de um bilhete (em libras) para entrar no festival inaugural em 1970, com o leite livre dentro do recinto.

900: o custo de "tipi hire" não incluindo o custo dos bilhetes. Isto, contudo, inclui o uso de chuveiros solares e um desconto para a sauna.

3000: (acrescidos de IVA) - o custo de uma tenda de luxo de quatro pessoas contratadas a partir da The Yurt Company. O preço inclui Champagne pele de carneiro, tapetes, almofadas de dispersão, cama real, luzes de fadas e garrafas de água quente. Uma estadia de quatro dias no acampamento topo de gama Camp Kerala, custa £ 8.000 acrescidos de IVA - mas transportado para o local nuns buggies de golfe.

8.5: o perímetro do local em milhas. O festival é definido através de 900 acres no rico Vale Avalon. É mais do que um quilometro e meio de diâmetro, para as ressacas, possibilidade de lama.

1300: o número de voluntários de reciclagem que vão trabalhar no local, a maioria deles dando o seu serviço em troca de um bilhete.

780.000: o custo em libras de eliminação de todo o lixo deixado no festival. Se a Water Aid - uma das instituições de caridade que beneficia de Glasto - receber esse dinheiro permitiria que 52 mil pessoas de locias pobres teriam acesso a água segura.

350: o número de vacas que normalmente vageiam nos campos de Worthy Farm. Elas vão ser guardadas fora de perigo durante a duração do evento.

100 mil: o número de rolos gratis de Nouvelle Soft, reciclados dados para os festivaleiros, o suficiente para envolver a Pyramid Stage 17,500 vezes. O evento tem capacidade para 175,000 festivaleiros.

MEMORY TAPES

Memory Tapes é alias a gravação de Dayve Hawk, New Jersey,ex. lider da banda de Philadelphia, Hail Social. Depois de inicialmente lançar material como Memory Cassette, Weird Tapes, o primeiro LP dos Memory Tapes, Seek Magic foi realizado em Setembro 2009.

Memory Tapes foi inicialmente associado ao género musical Chillwave mas agora é visto mais como um produtor no seu próprio direito. Cada álbum tem a sua própria atmosfera e instrumentação. Seek Magic usa um monte de ritmos de dança e sons e tem como pedras de toque, os New Order e Cocteau Twins. Dayve Hawk toca tudo nos seus discos e usa, sons incomuns tais como uma bomba de bicicleta na faixa Bicycle e o som dos tênis de basquete numa quadra em Green Knight.

O segundo álbum, sucessor de Seek Magic, de 2009, chega com o nome de Player Piano, lançado no principio deste mês, é citado como "psychedelic girl group music". Indie Pop electrónica, gotejando com sintetizadores, misturados com elementos de dança, rock, e new age.

WOLF PARADE

Wolf Parade Expo 86, 2010. O indie rock combo Wolf Parade formada em 2003 em Montreal, deram primeiro show na abertura para os viu Arcade Fire. Dan Boeckner, Spencer Krug, Hadji Bakara, e Arlen Thompson gravam e lançam o auto intitulado EP, em 2005, de quatro músicas, seguido de uma gravação de 6 músicas em 2004. Eles finalmente ganhou a atenção do compositor Isaac Brock, que também era o vocalista dos Modest Mouse e o representante A&R da Sub Pop Record.

SUNSET RUBDOWN

Facilmente talvez uma das pessoas mais ocupadas no indie rock, o vocalista / teclista Spencer Krug da banda de Montreal Wolf Parade (bem como membro a tempo parcial dos Frog Eyes) Krug lançou o álbum Snake's Got a Leg, como um trabalho solo em 2005.Não demorou muito até que ele montou uma banda completa com Jordan Robson Cramer, Mike Doerkson, w ex. membro dos Pony Up! Camilla Wynne Ingr.

JOAO MIGUEL TAVARES

"Os Homens Precisam de Mimo" de João Miguel Tavares

«Durante séculos e séculos, o papel do homem e da mulher esteve bem definido. O homem estava aqui, a mulher ficava ali, trocava-se o menor número de palavras e levava-se a vida para diante. Mas a partir do momento em que a mulher ficou mais parecida com o homem – trabalhadora, independente, assertiva – e o homem mais parecido com a mulher – dedicado aos filhos, disponível para outras actividades caseiras que não a mudança da bilha do gás –, começaram a pisar espaços comuns e a partilhar tarefas.

João Miguel Tavares nasceu em Portalegre em 1973. Passou pela Engenharia Química, licenciou-se em Ciências da Comunicação. Foi jornalista no Diário de Notícias e é colunista do Correio da Manhã, director adjunto da revista Time Out e integra a equipa ministerial do programa da TSF Governo Sombra,juntamente com Ricardo Araújo Pereira.

DANIELSON

DANIELSON – SHIPS, 2006.

Daniel Smith é convencionalmente rotulado como um compositor cristão, associado com Danielson Famile, Brother Danielson.

Para o seu projecto de tese da Rutgers University, Daniel Smith entregou no que se tornou o primeiro álbum Danielson Famile, Uma oração para todas as horas-A Prayer for Every Hour. Lançado pela Tooth & Nail Records, em 1995, o álbum contou com Smith apoiado por seus irmãos, que tinham idades entre 12 e seus vinte e poucos anos. Juntos, fizeram a Danielson Famile, uma banda de família ortodoxa mensagens cristãs, mas evitou tradicionais símbolos cristãos, contando apenas com um estilo inventivo.

Segui-se Tell Another Joke at the Ol' Choppin' Block, produzido por Mark Kramer (Galaxie 500, Low, Palace Brothers) em 1997. Em 1998, Smith lançou Tri-Danielson para transmitir as suas três distintas direcções musicais: a solo, com os membros da sua família, e uma encarnação mais rock Danielsonship.

FRANCIS FORD COPPOLA + DAN DEACON

Val Kilmer, Francis Ford Coppola, Dan Deacon

Francis Ford Coppola, de 72 anos, é mais conhecido como o director de clássicos americanos como The Godfather e Apocalypse Now. Dan Deacon, 29 anos, de Baltimore, musico de electrónica "who likes to lead human centipedes" para os festivais de música. À primeira vista, pode parecer que os dois homens têm pouco em comum, mas graças a Coppola e o próximo filme Twixt Now and Sunrise, os seus nomes agora sentam-se lado a lado para sempre no IMDB.

De acordo com um comunicado de imprensa, Coppola e Deacon desenvolveram uma nova abordagem única à apresentação de Twixt Now and Sunrise, que reúne música ao vivo por Deacon. Ontem, os dois homens estiveram juntos durante uma apresentação no San Diego’s Comic-Con. Essencialmente, Coppola espera usar o filme, que descreveu como "um romance parte gótico, parte filme pessoal, e uma parte do tipo de filme de terror, que começou na minha carreira", para trazer performances ao vivo de volta ao cinema.

"O que eu adoraria fazer é sair em tourné", disse Coppola" com um mês antes de o filme estrear, eu ir a todas as cidades, com os meus colaboradores, com música ao vivo e fazer uma performance do filme para cada audiência - uma versão diferente para cada audiência. Isso é o que a opera era. "

Por sua parte, Deacon usará um iPad para re-editar e re-executar a banda sonora do filme em tempo real com base na reacção do público.

Twixt Now and Sunrise a narração será com as estrelas Val Kilmer e o grande Tom Waits. De acordo com o IMDB, o filme está actualmente em pós-produção, com lançamento definido para este ano.

THE B -52´s

The B-52′s – Whammy! (1983),após a fracassada colaboração com David Byrne em Mesopotâmia, os The B-52 decidiram produzir o seu quarto álbum como um regresso à explosão da pop-culture funk da sua estreia. Whammy! foi lançado originalmente com uma cover de Yoko Ono "Don't Worry". Quando chegou a hora de reeditar o CD em 1989, o grupo deparou-se com problemas de direitos autorais com Ono e a canção foi retirada, substituída por " Moon 83".

Ricky Wilson: lead guitars (died on October 12, 1985)
Fred Schneider: vocals & keyboard bass
Keith Strikland: drums, percussion & guitars
Cindy Wilson: vocals, 2′nd guitars & percussion
Kate Pierson: vocals, keyboards and 2′nd guitars
+
Ralph Carney: saxophone
David Buck: trumpet

Curiosidades:
Todos excepto Cindy, são vegetarianos;
Todos excepto Cindy, são gays;
Todos excepto Cindy, não têm filhos;
Todos inclusive Cindy, são especialistas em cheirar gatinhos e bacanal.

The B-52's também são conhecidos pelas extravagantes perucas usadas por Kate Piercing e Cindy Wilson. Quando eram adolescentes, as duas ficaram completamente carecas devido os efeitos colaterais do alto consumo de drogas, o que as obrigou a usar esses adornos.

SASHA GREY de estrela porno a mulher respeitavel- o quê


No dia 14 de Março de 1988, nascia Marina Ann Hantzis, filha de uma trabalhadora na Califórnia e de um mecânico, seus pais se separaram quando ela tinha 5 anos de idade.

Ao completar 18 anos, Ann Hantzis ingressou no mundo do cinema porno. No inicio utilizou o nome de Anna Karina. O primeiro trabalho foi com o director John “Buttman” Stagliano e o astro porno Rocco Siffredi em Fashionistas2. Após seis meses de trabalho, Marina começou a ser comparada com a estrela porno Jenna Jameson.

Com a chegada da fama, Ann mudou o seu pseudónimo artístico para Sasha Grey. O nome Sasha é da cantora Sascha Konietzko da banda KMFDM, e o Grey, da personagem do livro O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde e da escala Kinsey de sexualidade.

De 2000 para cá três actrizes vem conquistando espaço no cinema, as brasileiras Alice Braga e Jordana Brewster e Sasha Grey.

Desde que Traci Lords saiu do cinema porno nos anos 80 para entrar no circulo de artistas de Hollywood nenhuma outra actriz porno tinha conseguido algum papel importante nos filmes.

Sasha Grey já fez mais de 180 produções porno, Ui! , ai!.A actriz refere-se aos títulos pornográficos em que já participou como “performance art”.

Sasha foi a protagonista, vestindo a pele de uma acompanhante de luxo, em Confissões de Uma Namorada de Serviço 2009,(título original: The Girlfriend Experience), de Steven Soderbergh, filme que passou no Estoril Film Festival.

Trabalhou na indústria pornográfica, mas tem com referências Godard, Cassavetes, David Lynch ou John Carpenter, e na musica David Bowie. São figuras como Godard ou Bowie que admira "Nunca pararam de mudar, nunca estagnaram, é isso que admiro. Porque é difícil evoluir, se és uma figura mediática".

Aos 23 anos, Sasha Grey passou de estrela de filmes pornográficos, a mulher respeitavel!!!, a vocalista de uma banda de música industrial – Telecine - sem esquecer as suas participações na série da HBO Entourage – Vidas em Hollywood, e em I Melt With You, 2011,de Mark Pellington, filme no qual contracena com Rob Lowe, no papel de uma garota independente vive a vida como bem entende, que ajudará um dos homens a chegar no estado de espírito só possível quando se chega à morte.

A sua voz pode ouvir-se nos discos de Lee "Scratch" Perry, Current 93, em telediscos de artistas como Smashing Pumpkins, e em "Space bound" de Eminem.Os dois interpretam um casal infeliz no vídeo de Joseph Kahn (que dirigiu Eminem e Rihanna em "Love the way you lie").

Participou com o artista plástico português, Julião Sarmento numa instalação intitulada Leporello, que integra a longa-metragem Destricted 2.Também lançou o seu primeiro álbum fotográfico, Neü Sex.

Sasha Grey não é a primeira estrela vinda da indústria pornográfica a protagonizar fitas mais convencionais. Depois de Sasha Grey mais uma actriz porno se aventurou pelo cinema convencional, a loira Elizabeth Shue, estreou como protagonista de um filme de terror....Sammie Spades, que trabalhou para Hillary Clinton, quando ela foi senadora, é agora uma estrela do cinema adulto....

De resto, há títulos com Jenna Jameson, hoje um dos maiores nomes do sector, à venda nas secções de comédia de lojas respeitáveis, em Portugal. A diferença é que, com apenas 21 anos, Grey já entrou num filme de Soberbergh. Tinha 20 quando o título passou em Sundance. E o cineasta descobriu-a com 18 anos. Outras actrizes tiveram que trabalhar décadas para conseguirem papéis secundários. Ela não.

E não teria atingido tamanho sucesso se não fosse por uma má citação. Em 2006, num artigo da Los Angeles Magazine que a retratava como a nova Jenna Jameson, lia-se que no seu primeiro filme pedira ao veterano Rocco Siffredi para a esmurrar, sem aviso prévio, a meio de uma cena. Era mentira.

Mas antes de ser uma actriz pornográfica, Sasha Grey foi uma estudante universitária como tantas outras. "Tinha 17 anos quando acabei o liceu e entrei para a universidade. Estava também a trabalhar a tempo inteiro, sete dias por semana num restaurante. E via imenso porno", confessa. "Estava a descobrir a minha sexualidade, porque tinha sido a última das minhas amigas a perder a virgindade, e adorava pornografia".

Mas faltava qualquer coisa... "Achei que podia trazer algo de novo para a mesa. Mostrar que não é preciso ser loira e ter implantes de silicone para ser atraente". Foi aí que se mudou para Los Angeles.

R. I. P. AMY WINEHOUSE

Amy Winehouse, talentosa e conturbado cantora, inglesa,dona de uma fascinante voz foi encontrada morta em sua casa em Londres. A polícia confirmou que uma mulher que correspondia à descrição de Winehouse foi descoberta pouco antes das 16 horas, e foi declarada morta no no local. A sua morte está sendo chamada de "inexplicável", mas não pensada para ter um suspeito. O Daily Mirror diz que a suspeita da causa da morte seja uma overdose de drogas.

A destinatária de cinco prémios Grammy pelo seu álbum de 2006 Back to Black, vinha lutando contra a dependência de drogas e álcool. No mês passado, Amy foi forçada a adiar uma data da tourné europeia depois de ter aparecido muito embriagada e não conseguir terminar a maioria das músicas durante o inicio da tourné em Belgrado, Sérvia.

A última aparição pública aconteceu na ultima quarta-feira passada em Londres, quando entrou no palco durante um concerto no Roundhouse, para ajudar a sua afilhada Dionne Bromfield.

Coincidentemente, ou não, Winehouse está entre um punhado de notáveis músicos que morreram aos 27 anos - Kurt Cobain, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison, Brian Jones e Robert Johnson. Ian Curtis, o vocalista dos Joy Division, suicidou-se aos 23 anos, assistia a um dos seus filmes favoritos, Stroszek, de Werner Herzog, deixando uma nota junto do gira-discos onde estava a ouvir o disco de Iggy Pop, The Idiot, "At this very moment, I wish I were dead. I just can't cope anymore " .

A morte de Amy Winehouse, talvez não surpreenda pela novidade, o seu processo de auto-destruição vinha ocorrendo e aumentando dia para dia.

THE CZARS

Com The Ugly People Vs. the Beautiful People, 2001, os The Czars derramam um pouco do brilho da pop exuberante, e melancólicas baladas. Parece que a contribuição da banda para cantar uma música em Sing a Song for You: A Tribute to Tim Buckley, inspirou-os a continuar no tom multi-oitava do cantor/compositor. Mais uma vez, o Cocteau Twins 'Simon Raymonde e O engenheiro Giles Hall assumem as funções de produção. Os vocais de John Grant são sublimes em todo o álbum. Na "escura" balada "drugs", a voz soa demasiado profunda, canta, "this is not ecstasy, but it's better than cocaine".

A voz de Grant é a pedra angular do álbum e sobe para a estratosfera com "Killjoy" outra faixa do álbum onde Grant e Paula Frazer dos Tarnation, em alguma forma se deparam como os fantasmas de Patsy Cline sobre uma melodia épica. De Grant diz-se que tem uma das vozes mais impressionantes do rock, e imagina-se como seria visto na mesma luz sublime de Tim Buckley se lhe fosse dada a atenção que merecia.

23/07/2011

COBRA VERDE

Cobra Verde Easy Listening, 2003.

Apropriadamente lançado por MC5 guitarrista Wayne Kramer, MuscleTone Records, o terceiro album dos Cobra Verde, é nada menos que um bom album de "glammed-up sexual obsession, agit-pop antics, e indie rock glitter", com um som que vai de David Bowie tocando rock de garagem, arena rock final 70´, Led Zeppelin-meets-surf rock, e bandas como os Mott the Hoople, Thin Lizzy, T. Rex, e the Stooges.

CAT POWER

Cat Power Nude as the News, single, 1996.

1 Nude as the News (Callahan ) 4:23
2 Schizophrenia's Weighted Me Down 2:49

PELT - Skullfulk

Pelt Skullfuck, trio de musica instrumental.


1 Calais to Dover Rose 3:08
2 Bestio Tergum Degero, Pt. 1 Pelt 12:16
3 Bestio Tergum Degero, Pt. 2 Pelt 3:14
4 Bestio Tergum Degero, Pt. 3 Pelt 1:56

Gostei de descobrir a musica Calais to Dover, fez-me recordar a travessia do canal da mancha, França - Inglaterra.

GEORGE MICHAEL + BOY GEORGE

Em 2010 teve fim uma briga que durou mais de 20 anos. Os protagonistas eram dois grandes ícones da música pop dos anos 80, Boy George (Culture Club) e George Michael (do duo Wham! e de uma sólida carreira solo).

Em entrevista ao jornal britânico The Sun, o sempre polémico Boy George garante que o tempo em que os dois discutiam já é passado.

- Nos últimos anos, temos nos comunicado bastante via e-mail e as coisas estão muito boas entre nós, ele me parece muito bem.

Tudo começou quando a banda britânica do ex-cantor dos Culture Club, ficou famosa graças a sucessos como Do You Really Want To Hurt Me e diversos outros, ironizava o colega de profissão, dizendo que ele fingia ser heterossexual.

Boy George e George Michael ícones gay Britânicos terminaram o seu feudo amargo de 20 anos através de uma troca de e-mails amigáveis.

Boy George já havia criticado Michael por manter a sua sexualidade em segredo -a estrela saiu do armário depois de admitir a sua homossexualidade em 1998, logo após ter sido acusado de assediar um policia num banheiro público em 1998. O cantor dos Wham! respondeu chamando ao rival de cretino (tradução leve para um termo em inglês bem mais pesado, bitch). O problema entre os dois era o facto de um ser gay assumido e o outro preferir esconder esse facto.

Mas Boy George insiste que têm agora de colocar os seus sentimentos ruins para trás.

O vocalista de 48 anos diz: "Temos trocado e-mails e as coisas estão muito bem entre nós. Já falamos algumas vezes e ele parece estar bem"

Esta semana Boy George foi ao encontro de George Michael e vão colaborar numa nova musica.

Com um passado conturbado o cantor e DJ Boy George superstar está ajudando George Michael a começar a sua carreira de volta aos trilhos depois da libertação da prisão.

Os dois ex-presidiários têm colaborado numa faixa para a pista de dança chamadTodo amante Outros depois que o Karma Chameleon cantor estendeu a mão para o ex-Wham! estrela.

Michael passou um tempo na prisão por dirigir sob a influência de drogas em Outubro passado, mas está a planear um regresso com um novo álbum e turné.

Boy George, passou quatro meses na cadeia por assalto e cárcere privado de um acompanhante masculino no seu apartamento no East London, em 2009, e dizem que esteve em contacto com Michael.

"Eu escrevi para George quando ele estava longe e falamos um par de meses depois que ele saiu", disse.

"Agora estamos em contacto constante. Ele sabe que eu estou envolvido no mundo da dança, e mandou-me uma novo tema. Adorei e eu sugeri um casal de pessoas para o misturar.

"Saímos de lá. É uma relação muito mais crescida que temos agora. A música é um grande hino á dança sexy.

Enquanto isso, Boy George vai fazer uma turnê de reencontro do 30 º aniversário dos Culture Club, que terá lugar em 2012 " eu estou falando com eles para ver como vamos fazer isso, e estamos discutindo e conversando sobre em gravar um EP com Mark Ronson.

Fiesa 2011 - IX Festival Internacional de Escultura em Areia

SAINDO DOS FESTIVAIS MUSICAIS. Fiesa 2011 - IX Festival Internacional de Escultura em Areia. Um festival diferente, e um dos maiores eventos do género, único na Península Ibérica e, desde 2003, que todos os anos expõe esculturas dedicadas a um tema diferente. Este ano, o tema da grande exposição feita de toneladas de areia dá pelo nome de Animalândia e ocorre, como habitual, em Pêra, no concelho de Silves, até 15 de Outubro.

Todos os anos, um grupo de escultores e especialistas de várias nacionalidades dá forma a trinta e cinco mil toneladas de areia, ocupando uma área de quinze mil metros quadrados. Nesta edição, o visitante pode encontrar animais representados de uma forma cómica, personificados em comportamentos humanos e também algumas homenagens a personagens de ficção.

No festival, passa-se também a mensagem de preocupação em relação ao ambiente e à preservação das espécies, com a representação de animais em perigo de extinção no seu habitat natural.

Para além da mostra, a animação é garantida por algumas actividades, em especial à noite e aos fins-de-semana. Durante a noite as esculturas são iluminadas e há projecções de vídeo. De dia, há actividades de escultura em areia.

ANIMAL COLLECTIVE

Os norte-americanos Animal Collective, vai estar na segunda-feira no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, onde antecipará temas de um álbum novo.

Apesar de Noah Lennox (Panda Bear), um dos músicos, a viver em Lisboa, isso não significa uma presença assídua do grupo em concertos em Portugal.

Só estiveram em palcos nacionais em três ocasiões anteriores e desta vez deverão antecipar a sonoridade do álbum que têm estado a preparar nos últimos meses,

FILME PORNO DE MARILYN MONROE

O FILÃO ESTÁ SEMPRE A RENDER.

É a única cópia conhecida em 8 mm, tem cerca de seis minutos de duração e foi filmado em 1946 ou 1947.

Tem seis minutos, é preto e branco, e mostra Marilyn Monroe a masturbar-se com um vibrador e fazendo sexo com um homem. O polémico curta-metragem pornográfica, filmada em 1946-47, vai agora a leilão, na Argentina, tendo por base de licitação 350 mil euros.

A curta-metragem é um dos bens que será licitado na primeira Feira Internacional de Colecionador Cinematográfico de Buenos Aires, em 7 de Agosto, e tem gerado enorme burburinho, até porque só é conhecida uma única cópia, gravada em oito milímetros da produção amadora.

O filme estava era posse de um coleccionador espanhol, que entretanto morreu, e tem gerado inúmera controvérsia. Foi descoberta e revelada ao Mundo pelos herdeiros do coleccionador, em 1997.

Além das vozes que dizem que a estrela platinada na produção para adultos não é Marilyn, há quem defenda (incluindo o American Film Institute) que também poderá ser uma hipotética irmã gémea da atriz de ‘Os Homens Preferem as Loiras’.

No entanto, e segundo o jornal ‘Folha de São Paulo’, a identidade da actriz no filme terá sido confirmada por diversas fontes e até o FBI terá chegado a essa conclusão após uma investigação. No filme, Marilyn, que teria menos de 20 anos (e ainda não era famosa), na altura da rodagem, aparecerá com jóias que foram usadas pela estrela na época, em outros eventos sociais.

Apesar de muito antiga, o curta-metragem estará em óptimo estado e haverá já duas propostas milionárias para a sua aquisição.

Esta curta é uma das duas cópias do suposto filme que Marilyn fez antes de ser famosa, ou seja, quando ainda era Norma Jean. Estes contactaram Mikel Barsa, espanhol que vai promover o leilão e que comercializou a outra cópia, que rendeu num leilão, em 2001, 1,2 milhões de dólares (cerca 849 mil euros).

Barsa garante que o filme que vai agora a leilão é "muito bom", admitindo, contudo, que ia ser restaurado por estar um pouco danificado. A expectativa é que venha a render pelo menos um milhão de dólares.

22/07/2011

GUEDES O VIDEO VIRAL DA SEMANA


Guedes, o protagonista cujo vídeo se tornou viral, com quase um milhão de visualizações no YouTube em apenas uma semana, Hélio Catarino, tem 27 anos, é cozinheiro no restaurante dos pais, nas Caldas da Rainha.

O You Tube é fértil em vídeos que mostram momentos caricatos. O famoso site que aloja vídeos na Internet contém milhões de exemplos, e, de vez em quando, um deles reúne especial atenção da parte do público.

'Fail like a boss - EPIC', é o título do vídeo. Traduzido para o português 'Falhar como um patrão - Épico', logo antes de se assistir é augurado algo risonho.

No mais recente vídeo-viral que se tem alastrado pelas redes sociais pode-se ver um homem no meio de uma estrada nacional, munido com um skate. «O medo a mim não me assiste», garante, dando o mote ao que se passará depois.

Skate no chão e início da descida da estrada. À medida que vai ganhando velocidade, o 'skater' é filmado por outros indivíduos que seguem num carro à sua frente.

A velocidade em cima do skate aumenta à medida que o homem vai galgando metros estrada fora e, a certo ponto, cruza-se com o carro, que seguia no sentido oposto.

Não conto o resto... vejam as imagens...http://youtu.be/eE35zAxctfM

R.I.P. LUCIAN FREUD


'Benefits supervisor sleeping', 1995

Pintor nasceu em Berlim em 1922, recebendo o passaporte britânico ainda jovem. Lucian Freud nasceu em 8 de Dezembro de 1922, em Berlim, recebendo o passaporte britânico ainda jovem. O pai, Ernst, era o filho mais novo de Sigmund Freud. A família de judeus deixou a Alemanha em 1933, fugindo dos nazis que acabavam de subir ao poder, e seis anos mais tarde Lucian recebia a cidadania britânica.

Os seus nus realistas fascinam e valem fortunas para alguns, enquanto outros os consideram repulsivos, provocadores ou pura pornografia.

Corpos disformes, descompostos, ossudos ou com banha sobrando, rugas, veias sob a pele pálida, seios caídos: Lucian Freud acentuava tudo o que os retratos normalmente tentam esconder e embelezar. Os nus são honestos, reveladores, até impiedosos – concessões não eram o seu estilo.

Após breve doença, o artista plástico "faleceu tranquilamente" na sua residência em Notting Hill, Londres, na última quarta-feira (20/07/2011), conforme anunciou a sua advogada na madrugada de sexta. Freud contava 88 anos de idade. O seu grande tema era a alma humana – da mesma forma que para o seu avô, o célebre Sigmund.

Mas enquanto a pai da psicanálise tentou nela penetrar, analisa-la em profundidade, o pintor buscava retratá-la a partir da superfície. Como declarou uma vez: "Gostaria que os meus retratos fossem, por assim dizer, as pessoas em si mesmas, não só a sua aparência exterior".

Enquanto alguns se dizem fascinados com as suas telas, outros as rejeitam como provocadoras, de mau gosto, ou simplesmente feias. Para uns, era um rebelde, para outros, nada mais do que um pornógrafo. Contudo, justamente essas acaloradas controvérsias é que ajudaram a projectar a fama de Lucian Freud.

As telas de Lucian Freud alcançaram preços astronômicos no mercado de arte. Em 2008, o bilionário russo Roman Abramovitch adquiriu, num leilão da Christie's de Nova York, o quadro Benefits supervisor sleeping, de 1995, que mostra uma mulher patologicamente obesa dormindo sobre um sofá. A soma paga, 33,6 milhões de dólares, estabeleceu recorde absoluto para um artista vivo.

Por outro lado, o tabloide inglês The Sun tachou de "um travesti" o retrato de 2001, que mostra uma rainha Elizabeth II bastante masculina, sob uma pesada coroa. Ao que consta, os dois entabularam excitantes conversas durante as longas horas em que a Queen teve que posar para o artista.

Lucian Freud não escandalizava apenas com sua arte: também seu estilo de vida levantou censuras. Há boatos de que teria até 40 filhos ilegítimos. E frequentemente se envolvia em pancadarias.
Numa entrevista, justificou-se: "O motivo não foi que eu goste tanto assim de brigar. As pessoas realmente dizem-me coisas que, em minha opinião, eu só poderia responder com pancadas".

LIVROS SOBRE DROGAS

O género de ficção de drogas, tanto quanto ou talvez mais do que qualquer outro género, é conhecido pela sua escrita e narração de histórias terrivelmente banais. Talvez o problema é que muito do que é, pelo menos, vagamente baseado na vida dos próprios autores e que leva um escritor extremamente talentoso para manter a perspectiva ao escrever sobre experiências pessoais. No entanto, por causa da quantidade de lixo que desarrumam o género, os melhores trabalhos realmente se destacam, e para leitores de ficção sobre drogas, estão uns dos melhores romances.


Irvine Welsh - Trainspotting
1993

Hunter S. Thompson - Fear and Loathing in Las Vegas
1971

Jim Carroll - The Basketball Diaries
1978

William S. Burroughs - Junky
1953
O romance semi-autobiografico, Junky - às vezes escrito Junkie - foi o primeiro romance publicado do notável escritor avant-garde e artista William S. Burroughs. Escrito por insistência do companheiro da Beat Generation, o escritor Allen Ginsberg, que trabalhou duro para encontrar uma editora para publicar o livro, Junky é um testemunho ocular único e detalhando do submundo de Nova York, bem como os esforços do narrador para desatar as amarras da dependência que o levou a uma prisão federal em Kentucky, Mexico City. É um confessionário dolorosamente honesto, citado frequentemente como um retrato importante do vício da heroína na década de 1950.

Nelson Algren - The Man with the Golden Arm
1949

William S. Burroughs - Naked Lunch
1959
Amplamente considerado como a sua obra seminal, é visto por muitos como um dos maiores romances já escritos. Uma série relacionada com as "rotinas", Naked Lunch conta a história de um viciado em drogas com o nome de William Lee enquanto viaja de uma designação bizarra para outra, revivendo experiências extraídas da própria vida de Burroughs. Dos EUA para o México, e para Tânger, Lee está fugindo da lei e à procura da sua próxima dose neste romance bem escrito e politicamente contundente.
A batalha judicial sobre a proibição do livro na biblioteca de Boston foi a última e significativa batalha judicial da censura. Em 1991, David Cronenberg realizou uma adaptação cinematográfica de Naked Lunch que foi desenhada tanto do livro com da vida de Burroughs.


Bret Easton Ellis - Less than Zero
1985
O romance de estréia do autor mais conhecido do clássico americano, American Psycho, é uma história dura, mas fascinante sobre a vida de três crianças obscenamente privilegiadas de Los Angeles no início de 1980 e o seu triste reencontro quando o personagem principal volta para casa da faculdade nas férias de Natal, e descobre que o seu melhor amigo entrou numa espiral e numa névoa desesperada de drogas e prostituição.
Este conto surpreendente de falência moral em excesso foi lançado enquanto Ellis- ainda estava na faculdade. Embora o livro tenha sido adaptado num filme popular, estrelado por Andrew McCarthy, com Robert Downey Jr. como o viciado, Ellis ficou chateado pela remoção de muitas das cenas mais repugnantes do livro.

Hubert Selby, Jr. - Requiem for a Dream
1978

Tony O'Neill - Digging the Vein
2006

Donald Goines - Dopefiend
1971

Philip K. Dick - A Scanner Darkly
1977

Aleister Crowley - Diary of a Drug Fiend
1922

Jay McInerney - Bright Lights, Big City
1984
A estréia de Jay McInerney é considerado um dos melhores relatos ficcionais, um épico sobre o abuso da cocaína que ocorreu entre os jovens e ricos no início de 1980.
O romance foi adaptado em 1988 um filme estrelado por Michael J. Fox, que apesar das boas críticas - não aconteceu na bilheteira.

THE DECEMBERISTS

Se não gostam de contos que invocam a mitologia e fantasia, não vão encontrar muito para gostar em grande parte do catálogo dos The Decemberists, especialmente, The Hazards of Love.

No anterior LP da banda, The Crane Wife, há músicas variadas entre faixas convencionais tais como o rock acústico “The Crane Wife 3″, “The Perfect Crime 2″ e indie épicos ”The Crane Wife 1 e 2″ - Para descrever um conto japonês de dor e amor incondicional. Apesar de que foi lançado pela primeira vez numa grande etiqueta, a banda de Portland provou que poderia manter o seu alfabeto, esotérico, e tornar o seu estilo acessível a um público mais amplo.

Hazards of Love, tem uma história tão envolvente que se precisa de um Playbill para o seguir. O que precisa saber é que Margaret se apaixona por um ser sobrenatural na floresta, mas a rainha da floresta não fica feliz. Enquanto isso, The Rake, que matou os seus próprios filhos, sequestra Margaret, a fim de a matar.

Há dois amantes, um herói valente, a donzela em perigo, dois vilões, e um coro de crianças assustadoras. A Broadway desejava ter algo assim tão cativante.

A chave para Hazards of Love, é que não é preciso entender nada disto para apreciar o álbum, é apenas um bónus. “The Wanting Comes in Waves/Repaid”, a mais forte faixa do álbum e uma das mais intrigantes de 2009 Shara Warden (aka My Brightest Diamond) a voz da rainha da floresta interrompe as suas objecções ao amor entre o morador da floresta (o vocalista Colin Meloy) e Margaret (cantada por Becky Stark, aka Diamond Lavender).

A faixa-título do álbum são na verdade quatro músicas diferentes, com uma variação da mesma melodia, e ouvindo apenas essas faixas dá uma dica do escopo do álbum. Considerando as duas primeiras, têm um som pop mais convencional de orquestra, as duas últimas são mais fortes.

A noticia triste é sobre a teclista Jenny Conlee que lhe foi diagnosticado cancro da mama, de acordo com um boletim emitido pela banda. O vocalista Colin Meloy disse que Conlee "pegou-lo cedo.

VIBRADORES


O "Earth Angel" foi lançado pela empresa Canden Enterprises, o primeiro vibrador ecológico.


Mod. elétrico - Try New Life - Vibrador e batedeira num produto só!

 Manual Vibro-Life

Os vibradores já existiam no século XIX.

Durante o século XIX, a massagem clitoriana era considerada o único tratamento adequado contra a histeria, de maneira que centenas de mulheres iam ao médico para que tivessem a área massajada e induzida a uma "paroxismo histérico", hoje conhecido como orgasmo.

A histeria, suposta doença que os gregos tinham descrito como "útero ardente", converte-se numa espécie de praga entre as mulheres da época. Qualquer comportamento estranho como ansiedade, irritabilidade, fantasias sexuais era considerado como um claro sintoma de histeria e a paciente era enviada para receber uma massagem relaxante.

No final do século XIX a quantidade de mulheres que frequentavam os consultórios é tanta, que os médicos já estavam sofrendo de LER (Lesões por esforço repetitivo) nas mãos e pulsos e, então, começam a inventar tipos de artefactos que fizessem o trabalho.

No ano de 1880 e cansado de tanto masturbar manualmente as suas pacientes, o doutor Joseph Mortimer Granville patenteia o primeiro vibrador electromecânico com forma fálica.

Os primeiros instrumentos eram bastões de madeira com um mecanismo bastante complexo, deixando o produto muito pesado e de difícil manipulação.

Mesmo assim, a variedade de vibradores daquela época era enorme, e muitos modelos funcionavam a energia eléctrica, outros com bateria, a gás, água e até a pedal. E os aparelhos tinham velocidade que variavam de 1.000 a 7.000 pulsações por minuto.

Os aparelhos logo deixaram os consultórios médicos e passaram a ser um objecto para uso doméstico, precedendo o secador de cabelo e o aspirador de pó.

Os vibradores ficaram conhecidos como instrumentos para a tensão e ansiedade feminina. As indústrias chegaram a comercializar um adaptador que convertia o vibrador numa batedeira de bolo.


Foi a partir de 1920, que os médicos abandonaram o uso do vibrador nos consultórios porque começaram a aparecer em filmes pornográficos. Então, o aparelho virou tabu e as senhoras de família deixaram de o consumir e passou a ser vendido de forma disfarçada.

Nos finais dos anos 60, início da queima dos sutiãs, quando estudos revelaram a importância do orgasmo pela estimulação directa no clitóris, o vibrador popularizou-se como um aparelho sexual fundamental para a mulher.

Daí, veio a primeira grande mudança, agregar ao bastão uma capa de silicone ou látex, dando ao produto novos formatos e cores, e proporcionando um contacto muito mais agradável à pele.

Em seguida, com a evolução tecnológica, micro motores foram desenvolvidos aliados a baterias mais leves e duradouras, reduzindo o peso dos produtos e criando vários tipos de vibração para estimular ainda mais a região pubiana.

A história do surgimento do vibrador foi contada no filme Hysteria, que se passa na Era Vitoriana.

LISTAS 2011

O ano ainda vai a meio e já rolam por aí as "famosas listas dos melhores do ano"... para todos os gostos. Ninguém fica triste.

01. Bon Iver – Bon Iver
02. Fleet Foxes – Helplessness Blues
03. Radiohead – The King of Limbs
04. Foo Fighters – Wasting Light
05. James Blake – James Blake
06. Arctic Monkeys – Suck It and See
07. TV on the Radio – Nine Types of Light
08. PJ Harvey - Let England Shake
09. The Antlers – Burst Apart
10. Cut Copy – Zonoscope
11. Yuck – Yuck
12. Cults – Cults
13. The Strokes – Angles
14. The Decemberists – The King is Dead
15. Panda Bear – Tomboy
16. Tyler the Creator – Goblin
17. Destroyer – Kaputt
18. Beastie Boys – Hot Sauce Committee Pt 2
19. Wild Beasts – Smother
20. Shabazz Palaces – Black Up

A BONECA MAIS FAMOSA DO MUNDO- BARBIE

The Good, the Bad, and the Barbie: A Doll's History and Her Impact on Us

R.I.P. ELLIOT HANDLER CRIADOR DA BARBIE

Elliot Handler, o criador da boneca Barbie, morreu nesta quinta-feira (21) aos 95 anos. As informações são do site TMZ. O empresário sofria de problemas cardíacos.

Handler é um dos fundadores da empresa de brinquedos Mattel e sugeriu o nome para a linha de bonecas nos anos 1950 com a ajuda da esposa Ruth, também dona da empresa.

A Mattel foi fundada em 1945 por Elliot Handler e Harold "Matt" Matson. O nome da empresa foi uma combinação dos demais nomes Matt e El de Elliot. Que, naturalmente, é Mattel. Antes a Mattel era uma pequena loja de molduras, de Harold e sua esposa Ruth Handler. Começaram a criar móveis de brinquedos na década de 1940. Quando a mobília dos brinquedos começou a vender muito mais do que os porta-retratos, eles mudaram para uma empresa de brinquedos.

Na década de 1950 depois de a Mattel já havia sido fundada Ruth viajou até à Suíça e comprou uma boneca alemã chamada Lilli. Lillit foi a inspiração para Barbie. Por que chamá-la de Barbie? O nome da filha de Ruth era Barbra,... e do seu filho?

Um palpite ... Kenneth, aí está a história dos nomes.

Barbie Happy Birthday!

Barbie (a boneca) foi exibida pela primeira vez no American International Toy Fair em Nova York em 9 de Março de 1959. Esta data é também a data de aniversário da Barbie.


O primeiro modelo foi lançado em 1959 e até hoje é a boneca mais vendida do mundo.

SHONEN KNIFE

Gabba Gabba Konnichiwa. Entre as músicas sobre cogumelos marrons, Barbie, chips,e banana, a banda feminina Japonesa, Shonen Knife, vai entrar em contacto com o interior dos Ramones.

Os Ramones são vitais para estes spitfires que ainda há planos para um album tributo intitulado Osaka Ramones: Tribute to the Ramones, que também coincide com 30 º aniversário da banda. As meninas fazem a sua homenagem no caminho para a América do Norte, onde será apoiada pela garage rock Shannon and The Clams of Oakland, CA.

O álbum tributo saiu a 19 de Julho.

20/07/2011

JAZZ OS MELHORES DA JJA

Três gigantes do saxofone – Sonny Rollins, Jimmy Heath e Joe Lovano – e o jovem trompetista Ambrose Akinmusire foram os principais vencedores dos prémios anuais da Jazz Journalists Association (JJA).

Os eleitores da associação, que tem mais de 450 membros no mundo todo, levaram em conta o ano-base de Abril de 2010 ao mesmo mês deste ano. Rollins – que celebrou os 80 anos com um concerto cantado em prosa e verso, em Setembro último, no Beacon Theatre – ganhou os prémios de músico do ano e de melhor sax tenor (ainda) em actividade.

Winners 2011 JJA Jazz Awards
LIFETIME ACHIEVEMENT IN JAZZ
Jimmy Heath

MUSICIAN OF THE YEAR
Sonny Rollins

COMPOSER OF THE YEAR
Jason Moran

UP AND COMING ARTIST OF THE YEAR
Ambrose Akinmusire

RECORDING OF THE YEAR
Bird Songs
Joe Lovano Us Five(Blue Note)
HISTORICAL RECORDING, BOXED SET OR SINGLE CD REISSUE OF THE YEAR
The Complete 1932-1940 Brunswick, Columbia, and Master Recordings of Duke Ellington and His Famous Orchestra - Duke Ellington (Mosaic)

RECORD LABEL OF THE YEAR
Blue Note

FEMALE SINGER OF THE YEAR
Dee Dee Bridgewater

MALE SINGER OF THE YEAR
Kurt Elling

LARGE ENSEMBLE OF THE YEAR
Mingus Big Band

SMALL ENSEMBLE OF THE YEAR
Joe Lovano Us Five

ARRANGER OF THE YEAR
Bill Holman

TRUMPETER OF THE YEAR
Ambrose Akinmusire

TROMBONIST OF THE YEAR
Wycliffe Gordon

TENOR SAXOPHONIST OF THE YEAR
Sonny Rollins

ALTO SAXOPHONIST OF THE YEAR
Rudresh Mahanthappa

BARITONE SAXOPHONIST OF THE YEAR
James Carter

SOPRANO SAXOPHONIST OF THE YEAR
Jane Ira Bloom

CLARINETIST OF THE YEAR
Anat Cohen

FLUTIST OF THE YEAR
Nicole Mitchell

GUITARIST OF THE YEAR
Russell Malone

PIANIST OF THE YEAR
Fred Hersch

BASSIST OF THE YEAR
Christian McBride

DRUMMER OF THE YEAR
Matt Wilson

PERCUSSIONIST OF THE YEAR
Bobby Sanabria

ORGANIST/KEYBOARDIST OF THE YEAR
Dr. Lonnie Smith

MALLET INSTRUMENTALIST OF THE YEAR
Stefon Harris

VIOLINIST OF THE YEAR
Billy Bang

PLAYER OF THE YEAR INSTRUMENTS RARE IN JAZZ
Toots Thielemans, harmonica

PERIODICAL/WEBSITE OF THE YEAR
JazzTimes

BLOG OF THE YEAR
A Blog Supreme, by Patrick Jarenwattananon

BEST BOOK ABOUT JAZZ
I Walked With Giants: The Autobiography of Jimmy Heath, by Jimmy Heath and Joseph McLaren (Temple University Press)

GOOGLE - Doodle de ervilhas,

o Google apresenta na sua página inicial uma homenagem ao 189º aniversário de Gregor Mendel. O austríaco Gregor Johann Mendel, nasceu em 20 de Julho de 1822 e morreu em 6 de Janeiro de 1884 foi um monge agostiniano, botânico e meteorologista.

É o grande responsável pelo que hoje chamamos de Leis de Mendel, leis da hereditariedade, isto é, que regem a transmissão dos caracteres hereditários. Por essas leis e pelas experimentos que fez no cruzamento de plantas, mas especificamente das ervilhas, ficou conhecido como "Pai da Genética".

O Google costuma comemorar datas importantes para a humanidade, como aniversários de invenções e personalidades ligadas à cultura e à política, por exemplo, com customizações do logo na página inicial do site de buscas. O primeiro doodle surgiu em 1998, quando os fundadores do Google criaram um logotipo especial para informar os utilizadores do site que eles estavam fora do escritório.

O sucesso foi tão grande que hoje a companhia tem uma equipe de designers voltada especialmente para a criação dos logotipos especiais. A equipa já criou mais de 300 doodles nos Estados Unidos e mais de 700 no resto do mundo.

17/07/2011

THE BITTER TEARS


The Bitter Tears Jam Tarts in the Jakehouse, 2009, é o segundo album depois de The Grinning Corpse Who Went to Town, em 2005.

Grotesco alt-country, com entrega de um vocal de raiva que dá lugar a uma exuberante e bonita musica, mistura humor com uma paleta colorida de guitarras acusticas, horns, instrumentos de cordas, piano, bateria, tudo quebrado e descartado, juntos numa música possivelmente sem direcção. Sobre as melhores partes de Jam Tarts in the Jakehouse, é difícil não pensar em David Lowery Camper Van Beethoven, quando se ouve Scalpone cantar- tem um rosnado nasal similar.

Alan Scalpone (vocals, guitar, brass, woodwinds), Michael McGinley (vocals, bass, brass, strings), Bill Borton (drums), John Leonard (piano) and Greg Norman (vocals, guitar, trombone, engineer),

PORTUGAL. THE MAN

Portugal. The Man, anunciou o lançamento de, 'In the Mountain In the Cloud', chega às lojas em 19 Julho de 2011.

Produzido por John Hill (Santigold, MIA) com co-produção do líder singer/guitarist/songwriter John Gourley, o produtor de longa data da banda Casey Bates, e "misturado" por o vencedor do Grammy Award, Andy Wallace (Nirvana, Jeff Buckley).

A banda participa ao vivo no Lollapalooza deste ano. Festival que decorre de 5 a 7 Agosto, no Chicago Grant Park.

Desde a sua formação em 2005, Portugal. The Man tem captado a atenção da cena indie americana com a sua união extraordinária de batidas electrónicas, melodias complexas, e atmosféricas paisagens sonoras de post-rock. Formada em Wasilla, no Alasca pelo vocalista / guitarrista / compositor John Gourley, a banda mostrou ser tão prolífico como ecléctica, lançando um álbum a cada ano desde a sua estreia em 2006

16/07/2011

OS GOSTOS DA NOSSA JUVENTUDE, OS CONCERTOS, E AS NOTAS

Vale a pena investir nestes jovens portugueses, cada vez mais com um refinado PÉSSIMO gosto.... e farta sabedoria - as médias do 12º ano caíram para negativas - mas devem saber de economi(a)zar!!!!.
As duas disciplinas-base, Português e Matemática, são a pedra de toque.... pintam um quadro negro do ensino português.
Há mas os festivais.. senão vejam, Gaia Marés Vivas, um cartaz recheado com bandas que fazem um som super moderno, digo mais, marcaram a historia da musica pop no ultimo século.... 25 mil almas caridosas foram assistir a- Manu Chao, Xutos & Pontapés e Natiruts, (quem??? .

Mas ainda há mais, no dia seguinte a não perder....... Moby, Skunk Anansie, Expensive Soul, Azeitonas, entre outros.

A nata actual da musica popular internacional.

De salientar que o Optimus Alive ficou marcado pela enchente desse grande grupo de rapazes.... Coldplay!!!.

tá tudo louco ....

ANDY WARHOL EM PORTUGAL

Um total de 41 obras do norte-americano Andy Warhol, como as famosas cadeira elétrica, a série das latas de sopa Campbell's e a garrafa de Coca-cola, vai ser apresentada, a partir de sexta-feira e até novembro, em Évora.

A mostra apresenta "alguns dos mais conhecidos trabalhos de Andy Warhol, um dos mais importantes e influentes nomes da Pop Art, mas também outros menos conhecidos, mas igualmente interessantes e surpreendentes"

5º ANIVERSARIO DO TWITTER

O Twitter comemorou esta sexta-feira, 15 de Julho, cinco anos de existência. Apesar de o primeiro tweet ter sido escrito no dia 21 de Março de 2006, o lançamento o ficial da rede só foi oficialmente lançado a 15 de Julho do mesmo ano.

O Twitter,(a palavra inglesa para chilreio)aparece logo a seguir ao Facebook na escala de popularidade das redes sociais.

Um dos co-fundadores da empresa, Biz Stone, foi um dos convidados do talk-show de Conan O'Brien, na passada segunda-feira. Na bem-humorada entrevista, Biz Stone falou da comparação entre Twitter e gelados. “Toda a gente diz que ‘o Twitter é inútil’. Perante isto, o Evan Williams [colega co-fundador da empresa] diz: ‘Bom, os gelados também o são. Querem que proibamos os gelados e toda a alegria?’”, disse um divertido Biz Stone, antes de acrescentar: “Que se lixe, vamos continuar a trabalhar no Twitter”.

Passados cinco anos, uma média de 140 milhões de tweets são publicados todos os dias na rede que conta com cerca de 200 milhões de utilizadores registados. Ao longo destes cinco anos de existência, mais de 30 mil milhões de mensagens foram partilhadas na rede social.

A primeira pessoa a escrever um tweet foi um dos seus fundadores, Jack Dorsey. Dorsey trabalhava na empresa de podcasts Odeo, juntamente com Biz Stone e Evan Williams, ambos com um passado de empreendedorismo online (Williams foi o fundador do Blogger, comprado pelo Google).

Uma das principais componentes do Twitter era então a possibilidade de comunicar com um grupo de pessoas via SMS, o que determinou o limite de 140 caracteres que se tornou a imagem de marca do serviço. É por isso que muitas vezes a rede é apelidada de “sms da Internet”.

A rede social é usada por grandes nomes do mundo da moda, música, desporto, política e da religião e até o Papa já tem conta no Twitter.

A Google deixou de ter acesso ao feed especial do Twitter que alimentava a sua pesquisa em tempo real.

A razão da falha de acesso ao feed é o fim do contrato com a rede social, assinado em Outubro de 2009, e o lançamento da nova rede social Google+.

They Might Be Giants

Nos últimos 10 anos tem sido um pouco frustrante para os fãs mais casuais dos They Might Be Giants. Com três álbuns para crianças, um lançamento para "family-friendly", e contribuições para fãs de bandas sonoras da Disney, os die-hard da banda (e seus filhos) viram um fluxo constante de material de culto para todas as idades, enquanto os adulto tem sido ofuscados, e um pouco abaixo do esperado. Se é um fã e tem medo de ter perdido a banda para o público infantil, não tenha mais. Join Us é um retorno às suas peculiares raízes nerd-rock.

“All of the dicks in this dick town can’t keep Johnny down,” cantam os They Might Be Giants, na abertura do álbum, plantando os pés firmemente no seu território.

Join Us é um regresso ao estilo de música They Might Be Giants construída nas duas primeiras décadas da sua carreira. Finalmente, a dupla voltou a fazer música "geeky adult music for geeky adults".

WAYNE COYNE

The Quietus falou com Wayne Coyne sobre alguns dos seus álbuns favoritos da sua infancia, e os que influenciaram os The Flaming Lips.

The Beatles The Beatles (White Album)
The Who Live At Leeds
Miles Davis Bitches Brew
Yo La Tengo Popular Songs
Marnie Stern This Is It and I Am It and You Are It and So Is That and He Is It and She Is It and It Is It and That Is That
Boris Smile
LCD Soundsystem This Is Happening
Pink Floyd Dark Side Of The Moon
The Wizard Of Oz Original Soundtrack
Tobacco Manic Meat
Led Zeppelin Led Zeppelin IV
Jefferson Airplane Surrealistic Pillow
Stravinsky Firebird Suite

EL TATU - MUSICA PORTUGUESA

A Ama Romanta era uma editora independente criada em 1986 por João Peste e Maria João Serra. O primeiro lançamento foi a compilação "Divergências".

«A editora Ama Romanta surgiu, em Lisboa, na passagem da primeira para a segunda metade da década de oitenta e foi posta em marcha por João Peste, carismático vocalista dos Pop Dell'Arte, que pretendia lutar contra a censura camuflada que rádios e editoras infligiam sobre a música feita em portugal, motivada também pela crise do rock português, depois do 'boom' do início da década.

O objectivo era reunir um conjunto de bandas independentes e editá-las, surgindo daí um movimento de Música Moderna Portuguesa, com liberdade criativa e estética, que reuniu um conjunto de pessoas ímpar, que formaram a denominada "geração ama romanta", que marcou definitivamente a música portuguesa de 1985 a 1991, pela rebeldia, originalidade e inquietude demonstrada pela maior parte dos seus artistas.»

Em Maio de 1986 foi editada a dupla-colectânea "Divergências" que agrupava várias bandas mais ou menos reconhecidas: Pop dell'Arte, Mler Ife Dada, Anamar, Essa Entente, entre outras.

Os Plopoplot Pot formados por Nuno Rebelo(Street Kids, Mler Ife Dada)começaram em 1991. O grupo, já sem Vítor Rua, vence o I Concurso da Câmara Municipal de Lisboa. Aparecem na compilação "Em Tempo Real" da El Tatu. O grupo era formado por Nuno Rebelo (baixo), Paulo Curado (saxofone), Rodrigo Amado (saxofone), Luís Areias (guitarra) e Bruno Pedroso (bateria). Plop significa a queda (na água), Pop refere-se ao género musical, Plot à estratégia, enquanto Pot simboliza um recipiente. Resumindo, os Plopoplot Pot não são mais do que o recipiente da estratégia do plop da pop.

El Tatu é o nome de um tema do álbum "Gritos Mudos" dos Xutos e Pontapés.

Esta editora independente foi criada por Tim (vocalista dos Xutos & Pontapés) e pela Movieplay.

Os primeiros discos da editora, editados no início da década de 90, foram de Ex-Votos, Censurados e K2O3. Também distribuiu discos dos Duplex Longa e lançou o álbum de estreia dos Xutos e Pontapés.

O álbum "1º de Agosto ao Vivo no Rock Rendez Vous" dos Xutos e Pontapés foi editado, em 2000, pela editora El Tatu.

Em Tempo Real é uma compilação de musica Portuguesa, de jazz-rock, free, rock, que foi publicado na El Tatu em 1991. Apresenta obras de Pot Plopoplot, A Maquina Do Almoco Da Pancadas, Luis Desirat, Rafael Toral, João Oliveira e Silva, e No Noise Reduction.

1) Dislexibertaria – Plopoplot Pot – 0:37
2) Down Nwot Not E Rock Pot Recipiente De Pedra Das Not As Da Edadic Baixa – Plopoplot Pot – 7:48
3) Sub Perficial Mersa – Plopoplot Pot – 5:38
4) Ataque Nocturno C/Radar & Waltz – Plopoplot Pot – 5:52
5) O Degrau – A Maquina Do Almoco Da Pancadas – 5:07
6) 7:5:3 – A Maquina Do Almoco Da Pancadas – 3:41
7) Barcos Na Agua – A Maquina Do Almoco Da Pancadas – 6:15
8) Pasagens Da Madeira – A Maquina Do Almoco Da Pancadas – 3:57
9) 3′38,844 – Luis Desirat, Rafael Toral, Joao Oliveira E Silva – 3:41
10) 2′47,599 – Luis Desirat, Rafael Toral, Joao Oliveira E Silva – 2:50
11) 4′59,269 – Luis Desirat, Rafael Toral, Joao Oliveira E Silva – 5:05
12) Artscratch – No Noise Reduction – 0:40
13) Everyone Else’s Universe – No Noise Reduction – 1:48
14) (The Fantastic) Boots Random – No Noise Reduction – 1:43
15) Twilight Zone – No Noise Reduction – 0:57
16) Stop Loopin’ Around (Intro) – No Noise Reduction – 0:08
17) Noise Won’t Tear Us Apart – No Noise Reduction – 0:26
18) A2000 Beat – No Noise Reduction – 1:39
19) Landscape Generator – No Noise Reduction – 2:09
20) Jimi Sets The Sample On Fire (Best Sound Available) – No Noise Reduction – 0:47
21) The Incredible Marvin – No Noise Reduction – 1:15
22) No Noise Reduction – No Noise Reduction – 0:33

ST. VINCENT

St.Vicent aka Annie Clark tem novo album, Strange Mercy, via 4AD, produzido por John Congleton, responsável pelo trabalho anterior, Actor(2009). Resta esperar até Setembro, para ouvir as onze faixas gravadas em Dallas - terra natal da artista, que segundo ela, Strange Mercy “redefine a ideia de guitar hero, utilizando o instrumento como um artista do Pontilhismo usaria um pincel”.

RILO KILEY ACABARAM

Depois de 13 anos os Rilo Kiley estão divididos, citando diferenças irreconciliáveis. Como relatou o descontente Blake Sennett há Spinner:

"Eu apenas senti que havia um monte de mentira, deslealdade ganância, e coisas que eu realmente não me quero submeter. Eu tinha essa frustração relacionada só à música, mas pensei 'Eu não vou me colocar nessa posição novamente ", então disse:" Foda-se, eu não posso mais continuar a fazer isso ".

O que ele pode fazer é juntar mais uma compilação de 40 canções de material inédito da banda para servir como uma espécie de fim para o projecto.

MARINA ABRAMOVIC

"Para mim só existe performance se existe vida. Documentação não é necessária, livros com registros não são vida. Por isso criei a série Seven Ease Pieces (Sete Peças Fáceis), uma seleção de trabalhos da década de 70 que posso refazer eu mesma ou que artistas pedem autorização para interpretá-las", diz.

Marina Abramovic nasceu em Belgrado, em 1946. É uma performer que começou sua carreira no início dos anos 70. Ativa por mais de três decadas, ela recentemente começou a se descrever como a “Avó da arte da performance".

O trabalho de Marina Abramović subdivide-se em duas partes: “Corpo do Artista”, em que a performance é executada por ela mesma, e “Corpo Público”, no qual ela pede ao público que participe da performance.

“Nós não ensinaremos só os artistas; nós também queremos educar o público.”

O trabalho da Abramovic explora a relação entre a performer e o público, os limites do corpo, e as possibilidades da mente colocando em risco a própria vida em algumas obras como: em “Rhytm” (1974), trabalho no qual a artista se deita sobre uma estrela de cinco pontas em chamas e “House” (2002), no qual permaneceu 12 dias sem comer na galeria Sean Kelly, em Nova York.

As performances de Marina Abramovic ((Belgrado, 1946) sempre estiveram no limiar da situação-limite: houve alturas em que teve uma arma apontada à cabeça, outras em que se manteve em silêncio 700 horas seguidas, outras ainda em que pegou fogo ao seu próprio corpo (e também já se apunhalou, já se deitou nua numa cruz de gelo, já tatuou uma estrela comunista na barriga com lâminas de barbear, já se chicoteou). Na próxima edição do Festival Internacional de Manchester, que decorre de 30 de Junho a 17 de Julho 2011, Marina Abramovic vai morrer: os bilhetes para os cinco funerais da performer montenegrina (dias 9, 11, 13, 15 e 16 de Julho) já estão à venda no "site" do festival.

"The Life and Death of Marina Abramovic" é uma biografia da mãe fundadora da performance encenada por outro guru das artes performativas, Robert Wilson. Em palco, além da própria, estarão Willem Dafoe, o narrador do espectáculo, e Antony Hegarty (dos Antony & The Johnsons), convidado a compor a banda sonora. Depois da estreia, em Manchester, "The Life and Death of Marina Abramovic" terá apresentações em Madrid (2012), Basileia e Amesterdão (2013).

Na segunda metade da década de 1990, afetada pelos conflitos dos Balcãs, sua terra de origem, para as questões da Sérvia e Montenegro, realiza a obra que lhe rendeu o Leão de Ouro em Veneza, “Balkan Baroque” (1997), no qual sentada sobre uma pilha de ossos de vaca, a artista, durante 6 horas de quatro dias seguidos, limpa-os com água, sabão e uma escova de metal, arrancando-lhes os últimos pedaços de carne e entoando algumas canções originárias da Sérvia e das ex-repúblicas Iugoslavas.

“Uma das razões por que faço essa performance de longa duração no século XXI, é também uma reação à geração mais nova, porque ela se tornou uma espécie de vítima da vida apressada. Tudo tem que ser produzido para esse ideal da vida corrida, de forma que possa ser rapidamente consumido. E eu acho que nos tornamos vítimas também, a arte, o corpo, esse tipo de coisa, porque a arte é consumida rapidamente como qualquer outro produto, como qualquer outra mercadoria.”

R.I.P. LARRY "WILD MAN " FISCHER

Larry "Wild Man" Fischer (1944 -2011).

Ao ouvir Larry Fischer, resolvi fazer uma pesquisa, para meu desconhecimento, Larry tinha falecido no mês passado.

Lawrence Wayne Fischer, mais conhecido como Wild Man Fischer, morreu aos 66 anos na sua cidade natal de Los Angeles em 15 de Junho, 2011. Tinha 66 anos era um compositor prolífico, muitas vezes classificado como um artista "outsider", notável por ser responsável pela primeiro lançamento da Rhino Records, Go To Rhino Records em 1975.

Nos anos 60, Fischer foi institucionalizado aos 16 anos por agredir a sua mãe com uma faca. Foi-lhe diagnosticado esquizofrenia.

Depois da sua saída do hospital viveu nas ruas e tinha diagnóstico de esquizofrenia, mas foi descoberto por Frank Zappa e gravou o disco "An evening with Wild Man Fischer" pelo seu selo na época, Bizarre.

Posteriormente, realizou outras gravações, inclusive pela Rhino Records. Também pode ser ouvido no álbum Man Our Nirvana, da série Beat the boots, de Zappa. Successivamente colaborou com Barnes & Barnes, Tom Waits, Jim Morrison e Mark Mothersbaugh dos Devo.

Em 2005, Fischer foi o tema de “Derailroaded: Inside The Mind Of Larry Wild Man Fischer“ documentário definitivo sobre a sua vida e obra. Infelizmente, o seu álbum “An Evening With Wild Man Fischer” não está disponível em cd.

A família Fischer está solicitando que se deseja honrar a memória de Larry por favor faça uma doação para a National Alliance on Mental Illness -Aliança Nacional da Doença Mental: www.nami.org

BOCAGE, A CRISE, O FMI, E OS GOVERNANTES

"Reclama o teu poder e os teus direitos
Da Justiça despótica extorquidos."

Bocage viveu numa época de crise evidente. A economia era frágil, o ouro do Brasil esvaía-se no luxo desenfreado da Corte, o erário público era delapidado pelas despesas abissais da marinha e do exército. As amplas e radicais reformas encetadas pelo Marquês de Pombal foram sistematicamente subvertidas. O povo indigente gemia a sua impotência.

Parece que existem coincidências, só que mudam-se os actores mas os cenários e a peça é sempre a mesma. Há filmes que nunca vão mudar o argumento......


Em 1805, com 40 anos, de saúde sempre frágil, ficou cada vez mais debilitado, devido à vida pouco regrada que levara, faleceu na Travessa de André Valente em Lisboa, perante a comoção da população em geral. Foi sepultado na Igreja das Mercês.
A literatura portuguesa perdeu, então, um dos seus mais lídimos poetas e uma personalidade plural, que, para muitas gerações, incarnou o símbolo da irreverência, da frontalidade, e da luta contra o despotismo.


Se Camões foi o poeta dos intelectuais, Bocage foi adoptado pelo povo português como porta-voz das suas expectativas, ambições e reivindicações.

No século XVIII prevalecia um puritanismo limitador. Era difícil uma pessoa assumir-se integralmente, de corpo e alma. Tabus sociais, regras estritas, uma educação preconceituosa, a moral católica tornavam a sexualidade uma vertente menos nobre do ser humano. Por outro lado, uma censura férrea mutilava os textos mais ousados e a omnipresente Inquisição demovia os recalcitrantes. Em presença desta conjuntura, ousar trilhar a senda do proibido, transgredir era, obviamente, um apelo inexorável para os escritores, uma maneira salutar de se afirmarem na sua plenitude, um imperativo categórico.

Em Bocage, a transgressão foi pedra de toque, o conflito generalizado. As suas críticas aos poderosos, a determinados tipos sociais, ao novo-riquismo, à mediocridade, à hipocrisia, aos literatos, o seu anti-clericalismo convicto, a apologia dos ideais republicanos que sopravam energicamente de França, a agitação que disseminava pelos botequins e cafés de Lisboa, o tipo de vida "pouco exemplar" para os vindouros e para os respeitáveis chefes de família e a sua extrema irreverência tiveram como corolário ser considerado subversivo e perigoso para a sociedade.

Poder-se-á afirmar que a poesia erótica de Bocage adquiriu uma dimensão mais profunda do que a que foi composta anteriormente. Pela primeira vez, é feito um apelo claro e inequívoco ao amor livre. A "Pavorosa Ilusão da Eternidade - Epístola a Marília", constitui uma crítica contundente ao conceito de um Deus castigador, punitivo e pouco sensível ao sofrimento da humanidade.

O referido poema, bem como o seu estilo de vida, estiveram na origem do seu encarceramento, por ordem irreversível do intendente Pina Manique, irrepreensível guardião da moral e dos costumes da sociedade. A prisão do Limoeiro, os cárceres da Inquisição, o Mosteiro de S. Bento e o Hospício das Necessidades, por onde sucessivamente passou para ser "reeducado", não o demoveram da sua filosofia de vida, estuante de liberdade, interveniente, pugnando pela justiça, assumindo-se integralmente, ferindo os sons da lira em demanda do apuro formal que melhor veiculasse as suas legítimas preocupações.

Só cerca de cinquenta anos após o falecimento de Bocage, foram publicadas pela primeira vez as suas poesias eróticas.

A avaliação da obra de Bocage é, por vezes, feita a partir de conceitos redutores que a empobrecem sobremaneira. Não surpreende, assim, que o seu verdadeiro lugar na história da literatura portuguesa não lhe seja reconhecido e que, em Junho de 2001, tenha sido alvo – na companhia de outros expoentes das nossas letras como Fernão Mendes Pinto, Antero de Quental e Gil Vicente – de uma marginalização inaceitável: a exclusão do programa obrigatório do Ensino Secundário.

Bocage 1765-1805

ACTORES QUE MUDARAM DE SEXO


Gwyneth Paltrow levou o Oscar de Melhor Actriz depois que vestiu-se de homem no filme Shakespeare in Love, 1998, para que sua personagem pudesse participar dos ensaios na companhia teatral do famoso dramaturgo, numa época em que as mulheres eram proibidas de actuar.O argumento do premiado Tom Stoppard, inspirou o director John Madden a realizar um filme vencedor de 43 prémios.


 Baseado numa história real, o filme Boys Don't Cry, 1999, de Kimberly Peirce, conta a história de uma garota, vivida por Hilary Swank, que prefere assumir uma identidade masculina para não ter de assumir sua homossexualidade, transformando-se no garoto Brandon Teena.Ela passa a viver exactamente como a sua identidade, apaixonando-se por outra menina. A actuação rendeu a Hilary o Oscar de melhor atriz.


No filme "Tootsie", Dustin Hoffman vive Michael Dorsey, um ator perfeccionista e de temperamento difícil que resolve se vestir de mulher para disputar um papel feminino


Em "Victor ou Victoria", clássico filme de 1983, Julie Andrews vive Victoria Grant, uma cantora desempregada que passa por dificuldades e com a ajuda do amigo gay articula um plano no qual tem que se passar pelo Conde Victor Grezhinski.


Cate Blanchett foi a única mulher entre os sete atores que interpretaram Bob Dylan em várias fases da sua carreira no filme Im not there (2007)de Todd Haynes.


John Travolta encarou o papel de Edna Turnblad, a mãe gordíssima de uma adolescente que sonha em ser estrela de um show de televisão,

Actores que mudaram de sexo na ficção, personagens que fizeram sucesso na TV, teatro e no cinema:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails